Prefeito Andre Dourado vai “torrar” quase R$ 1 milhão com material gráfico em Carutapera-MA

Carutapera é um município brasileiro do estado do Maranhão. Sua população estimada em 2016 era de 23.404 habitantes (IBGE). Localiza-se na foz do rio Gurupi. Distante 560 km da capital São Luís, no qual o acesso se dá através da BR 316 e via Ferry-boat atravessando a baía de São Marcos a quilometragem é menor (Cujupe/Alcântara - 310 km).

A prefeitura de Carutapera comandada pelo prefeito Andre Dourado vai gastar quase um milhão de reais com o fornecimento de material gráfico.

 A empresa contratada é a NGM GRÁFICA £ COMUNICAÇÃO VISUAL EIRELI CNPJ
07.743.057/0001-20 localizada Rua Jacinto Maia , n® 232,Loja 03, desterro, Sâo Luis-Ma Cep 65.010-280, do município de Pinheiro Maranhão, a proprietária da empresa Andreia Rodrigues siqueira, vai “abocanhar” exatos; VALOR GLOBAL: R$ R$ 908.320,17LOTE I –

A polícia Federal, o Ministério Público é demais órgãos de fiscalizar  devem ser imediatamente acionados para apurar o porquê de quase 1 milhão de reais gastos em materiais gráficos em um dos menores municípios do Maranhão.










Nesta segunda, o deputado Duarte Jr. estará no Viva do Shopping da Ilha e espera vocês para tirarem juntos o RG+

Nesta segunda, o deputado Duarte Jr. estará no Viva do Shopping da Ilha e espera vocês para tirarem juntos o RG+, a nova carteira de identidade do Maranhão. O RG+ foi o primeiro PL do parlamentar aprovado na Assembleia, em parceria com o deputado Zé Gentil, e nasceu de sua experiência como Presidente do PROCON VIVA, para que o cidadão exerça seu direito de identificação com menor custo e menos burocracia, agora com todos os documentos em apenas um. É o seu voto transformado em direitos.
sexta-feira, 19 de abril de 2019

Agora Lascou, Raposa quase 90% dos Seguros Defeso são fraudes e o Presidente Jair Bolsonaro Solicita Recadastramentos de todos os associados.

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira, 18, que o governo federal gasta por ano R$ 2 bilhões com o seguro-defeso - compensação financeira paga a pescadores em época de reprodução de peixes - e que pelo menos 65% dos beneficiários ganharam o direito de forma fraudulenta.

"Há uma festa no seguro-defeso. Nós calculamos que 65%, ou seja, dois terços sejam fraudes. Tem gente que mora na costa do Brasil que nem sabe que a água do mar é salgada, mas recebe o seguro-defeso", disse Bolsonaro durante transmissão ao vivo em suas redes sociais.


O presidente anunciou um recadastramento na Secretaria da Pesca, previsto para o fim de maio e disse que pessoas que insistirem em permanecer no cadastro de beneficiários sem ter direito poderão ser processadas por falsidade ideológica.

"Quem até lá, voluntariamente, sair do sistema, sem problema nenhum, tá anistiado. Quem teimar em ficar poderá receber um processo por falsidade ideológica, coisa que no fundo a gente não quer fazer. Isso é fraude, é desvio", afirmou o presidente. "Quase R$ 2 bilhões por ano são desviados do seguro-defeso fraudulento."

Sem dar detalhes do caso, o presidente disse que o benefício era dado a pessoas humildes em troca de votos e que, em um Estado, o cadastro era realizado por telefone, sem necessidade de comprovação da atividade de pesca. "São pessoas humildes que foram cooptadas, sabemos disso. A gente apela agora que saia do seguro-defeso agora quem por ventura não é pescador", disse Bolsonaro.

MC Sapão, do hit 'Eu tô tranquilão', morre aos 40 anos no Rio

Internado há nove dias para tratar uma pneumonia, Mc Sapão morreu na tarde desta sexta-feira (19) no Hospital dos Servidores do Estado do Rio, no Centro. Jefferson Fernandes Luiz tinha 40 anos. Ele começou o tratamento no Hospital Rocha Faria, na Zona Oeste, e na quinta-feira (18) foi transferido.

De acordo com a direção do Rocha Faria, a obesidade e diabete do cantor tornaram o tratamento mais complicado e, por isso, ele estava passando por cuidados especiais. Uma das restrições era a visita: os quatro filhos do cantor não podiam entrar na Unidade de Terapia Intensiva para vê-lo.

Segundo assessoria de imprensa de Sapão, o cantor contraiu uma gripe por causa das variações de temperatura dos locais dos shows e, posteriormente, se agravou para pneumonia. Ele estava em turnê pelo Brasil lançando a música “Deixa ela dançar”.

Entre os maiores sucessos de MC Sapão estão "Eu tô tranquilão", "Rei do baile", "Eu sei cantar" e "Vou desafiar você”. O cantor, que começou a carreira em 1998, seria uma das atrações do palco de parcerias do Rock in Rio deste ano.

Em recente entrevista ao programa 'Tá brincando', Sapão disse que um dos maiores desafios de sua vida foi conseguir emagrecer - o cantor perdeu 50 quilos entre 2013 e 2014.

Cadê o Ministério Público que não age contra a Prefeita de Cajari por várias irregularidades em Licitações Publicas.

O que ocorre em Cajari? A prefeita contratou sem concurso público vários aliados e não aliados, a pretexto de autorização da câmara para contratação de 40, violando a constituição federal, contratou mãos de 100. Falam em 300. Seja um ou seja 300 , o certo é que a irregularidade persiste.

Não se conformando, na última segunda feira, em horário não regimental , já que as reuniões ordinárias São apenas na sexta feira as 19h, um dia na semana, foi aprovada a contratação de mais 100, irregularmente , é mesmo as notícias se espalhando pelo mundo a fora, não se ver uma ação do Ministério Público , pelo menos não se tem notícia, e desde já o blog pede desculpas se o órgão já tiver agido, tendente a averiguar a situação. 

E é algo extremamente simples, de posse das notícias dos blogs.

O Ministério Público deveria requisitar da Câmara informações e cópias dos projetos de leis encaminhamos pela prefeita do município solicitando autorização para contratação, a ata da câmara que votou e aprovou e à prefeitura, requisitar a relação de todos os contratados e dos que estariam na iminência de serem contratados, a fonte dos recursos e a previsão em lei orçamentária. 

Sendo que mesmo com tudo isso não exclui a ilegalidade, não exclui a afronta à constituição, não exclui a responsabilidade é a conduta ímproba da gestora - IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA.

Além do mais, basta verificar que ano passado se utilizaram do mesmo expediente , como se a gestão pública fosse uma brincadeira. 

DE FATO, PARECE BRINCADEIRA. Parabéns ao Ministério Público e à Justiça de São João do Cadu. A população de Cajari espera e acredita piamente que o mesmo caminho será tomado porque a situação não se difere em nada.

quinta-feira, 18 de abril de 2019

Mega-Sena, concurso 2.143: ninguém acerta as seis dezenas e prêmio vai a R$ 60 milhões

Veja as dezenas sorteadas: 02 - 12 - 35 - 51 - 57 - 58. Quina teve 81 apostas ganhadoras; cada uma levará R$ 48.904,73.

Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 2.143 da Mega-Sena, realizado na noite desta quarta (17) em Nova Petrópolis (RS). O prêmio acumulou.

Veja as dezenas sorteadas: 02 - 12 - 35 - 51 - 57 - 58.

A quina teve 81 apostas ganhadoras; cada uma levará R$ 48.904,73. Outras 6.545 apostas acertaram a quadra; cada uma receberá R$ 864,62.

O próximo sorteio (2.144) será no sábado (20). O prêmio é estimado em R$ 60 milhões.

Para apostar na Mega-Sena
As apostas podem ser feitas até as 19h (de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer lotérica do país ou pela internet. A aposta mínima custa R$ 3,50.

Probabilidades
A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 3,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.

Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 17.517,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.

"ELEIÇÃO NA UFMA" Candidato a reitor que apronta baixaria não pode ser levado a sério


A sucessão da reitora Nair Portela na UFMA começa a extrapolar os muros da universidade e chamar a atenção por um contorno que tem incomodado muita gente na academia.  Os ataques pessoais que adversários do pré-candidato favorito na disputa, Natalino Salgado, têm patrocinado em redes sociais e blogs contra o ex-reitor. 

Não parece razoável supor que a reitora, hoje rompida com o principal artífice de sua ascensão ao cargo, seja conivente com esses ataques. Entre os seus aliados mais próximos há quem reprove os movimentos do candidato escolhido para representar o grupo ora no poder. Muitos até questionam se Nair teria feito a opção adequada ao indicar o nome do pró-reitor João de Deus Silva para concorrer na consulta prévia que apontará a preferência da comunidade universitária. 

Os primeiros sinais dão conta que a indicação se configurou um grande equívoco. Além de praticamente desconhecido na UFMA, Silva anda se queimando antes mesmo da largada oficial da campanha. A comissão coordenadora sequer definiu o calendário eleitoral que vai reger a consulta e as digitais do candidato revelam até aqui uma prática que nada tem a ver com a liturgia do cargo máximo da instituição. E uma postura incompatível para quem se considera o “novo”.  

A campanha para reitor sempre se pautou por uma disputa de alto nível. É travada em um cenário que privilegia o debate de ideias e propostas. O que interessa aos docentes, discentes e técnico-administrativos é saber qual o melhor projeto para o desenvolvimento da universidade. As alternativas para o fortalecimento do ensino, um programa que promova apoio à pesquisa, à extensão, ao empreendedorismo. O que os candidatos pensam sobre políticas de assistência estudantil, de inclusão social, de interiorização.  

Tem sido assim ao longo dos tempos. Todos os pretendentes à cadeira de reitor da UFMA mantêm o embate no campo elevado da discussão acadêmica. Nomes como os dos professores Raimundo Palhano, Antonio Rafael, Ozanira Silva, Francisco Gonçalves, Sirliane Paiva, Antonio José Oliveira e Antonio Gonçalves valorizaram, com suas biografias, as vitórias de seus adversários nas duas últimas décadas. E contribuíram para o debate construtivo e o fortalecimento do ambiente democrático na instituição. 

A tentativa de arrastar a campanha para o jogo sujo das acusações pessoais, da desconstrução de imagem, do ataque à honra, aproxima o candidato oficial de um projeto movido apenas pela vaidade e ambição.  É o que fica evidente com o rastro deixado no vazamento de informações deturpadas e criação de factoides, a partir do uso das redes sociais, aplicativos de mensagens e blogs. Talvez, estimulado pelo protagonismo que essas ferramentas de comunicação adquiriram na última campanha presidencial, quando o golpe baixo das fake news deu o tom das eleições. Na universidade, centro de produção do conhecimento, essa estratégia causa repugnância.   

No afã de criar embaraços e atingir o adversário, o pré-candidato não poupa nem a reitora de suas armadilhas e manipulação. O vale tudo do pugilista atrapalhado tem trazido maior desgaste ainda para gestão Nair Portela e começa a afastar os seus poucos aliados. Pode acabar, também, sepultando a carreira de quem imaginava chegar ao topo sem perceber que nunca esteve à altura do cargo principal da mais importante instituição de ensino superior do estado.
quarta-feira, 17 de abril de 2019

VEM BOMBA AÍ! Prefeito da região Alto Turí conhecido como “Taradão” só emprega funcionárias em troca de sexo, Bandalheira...

O Blog recebeu uma denúncia que um prefeito muito conhecido na região do Alto Turí, só contrata, funcionárias em troca de sexo, após o contrato funcionarias tem que fazer suas vontades ou do contrário pega chute na “bunda”, isso já ocorreu com uma funcionaria, que o blog deve desbaratar nas próximas matérias um verdadeiro escândalo, que envolve várias garotas, inclusive de menor de idade, outra denúncia recebida é que esse Prefeito tem vários filhos na cidade e renega todos, mais isso é assunto pra próxima matéria.
terça-feira, 9 de abril de 2019

Várias irregularidades em Cajari e o ministério publico não toma uma providência para este caso

As pessoas não estão aceitando isso porque sabem que todos os anos ela faz isso na tentativa de angariar recurso com o governo do Estado, ou seja, para a prefeita Camila Jansen, quanto pior para o município, melhor para ela. ESSA É A TRISTE REALIDADE DE CAJARI. 

Sem acesso para praticamente todos os povoados, agora corre sérios riscos de não ter acesso para a própria sede do município. 

Falta de gestão da prefeita Camila Jansen, que para tentar enganar o povo manda seus cabos eleitorais oferecerem contratos irregulares de casa em casa nos povoados e na sede, como quem oferece um quilo de coco na quitanda ou uma enfieira de peixe. 

Contrata um pra dividir para três ou quatro. Doutor Luís Gonzaga, procurador do Ministério Público mande investigar esses desmandos. 

Até breve com novas denúncias.




quinta-feira, 4 de abril de 2019

Na administração Tate do Ademar, Amapá do Maranhão. Vive um dos piores momentos de sua história

O município de Amapá do Maranhão atualmente administrado pela prefeita Tate do Ademar, vive em sua gestão os piores dias da sua história, são inúmeros os reclames da população que já não tem mais a quem recorrer.

Saúde 


A falta de remédio no único ponto de atendimento do município, além da falta de profissionais capacitados para atender com eficiência a população.

Bandalheira


Os professores  reclamam das condições de trabalho, o blog Joceilton Gomes recebeu denúncias que até material didático falta, a merenda escolar que deve ser comprada com recursos federais, está em falta com dois meses de aulas e quando tem é com pouca qualidade nutricional, na assistência social os programas existentes no município não funcionam, de acordo com denúncia feita, uma moradora do município relata, “ eles fazem política nessa Secretaria” Falou indignada a senhora. Um dos maiores exemplos de descasos na gestão de Tate no município de Amapá são as ruas totalmente acabadas pela buraqueira que toma de conta da cidade.

Contratos Milionários


 O que não falta em Amapá do Maranhão são verbas e processos licitatórios milionários, o blog já fez várias denúncias e o Ministério Público ainda não se pronunciou, são contratações e mais contratações milionárias, um verdadeiro “derrama” de dinheiro público, enquanto isso a população sofre, sem educação, saúde, infraestrutura e outros direitos básicos que estão sendo tirados do povo pela gestão. 

quarta-feira, 3 de abril de 2019

WhatsApp cria nova regra de privacidade para entrada em grupos

O WhatsApp anunciou novas regras de privacidade para que o usuário possa ser adicionado em grupos, novos ou já existentes. As mudanças começam a valer a partir desta quarta-feira (3) em atualizações para Android e iOS.

De acordo com o aplicativo, que faz parte do grupo do Facebook, as novas configurações possibilitam ao usuário escolher qual tipo de contato pode ou não adicioná-lo aos grupos.

Como aplicar
Para ativar, é necessário ir no campo "Configurações" no aplicativo, depois em "Conta > Privacidade > Grupos" e selecionar uma das três opções: "Ninguém", "Meus contatos", ou "todos".

"Ninguém" significa que você terá que aprovar a entrada em cada grupo para o qual você foi convidado, e "Meus contatos" significa que somente usuários da sua lista de contatos poderão adicionar você a um grupo.

Nesses casos, será solicitado que a pessoa que convidar você a um grupo envie um convite privado em uma conversa privada. O usuário terá três dias para aceitar o convite antes que ele expire.

O aplicativo afirma que os usuários terão mais controle das mensagens em grupo que irão receber.
sábado, 30 de março de 2019

Morre a comunicadora Helena Leite

O corpo de Helena Leite, 67 anos, será velado no Parque Folclórico da Vila Palmeira. 

Morreu no fim da noite desta sexta-feira a comunicadora Helena Leite. Ela se sentiu mal e foi levada para a UPA do Vinhais, mas não resistiu e à gravidade do infarto. 

O corpo de Helena Leite, 67 anos, será velado no Parque Folclórico da Vila Palmeira. A radialista, considerada um ícone da cultura maranhense, já estava com alguns problemas de saúde. Nos últimos meses, já um tanto debilitada, vinha se submetendo, semanalmente, a sessões de hemodiálise.
sexta-feira, 29 de março de 2019

Alô Ministério Publico, não vai fazer nada contra a Prefeita Camyla Jansen de Cajari - MA por Superfaturamento em Licitações


Uma vergonha na cidade de Cajari-MA. Prefeita superfaturando suplemento de informática da empresa só próprio irmão e ex-secretário de administração do Município, num verdadeiro ato de improbidade administrativa, enquanto isso as estradas estão em situação vergonhosa e o povo sofrendo as consequências desses desmandos. ALÔ MINISTÉRIO PÚBLICO, KD VC?





Revejas as Matéria

“Atenção MP” Prefeitura de Cajari faz licitação de superfaturamento em contrato de suprimento de informática.


A Voadora da deputada Tábata Amaral (PDT-SP) é pedi a Cabeça do Ministro da Educação

Quem assistiu ao discurso de estreia da deputada Tabata Amaral (PDT-SP), 25 anos, no plenário da Câmara dos Deputados, em fevereiro, não poderia imaginar que menos de dois meses depois ela colocaria contra a parede um ministro septuagenário do Governo Jair Bolsonaro. De fala mansa, linear e sem alterações, a deputada não carrega em seu discurso os trejeitos inflamados de palanque. “A educação não muda se as políticas e os políticos não mudarem”, disse ela, em pouco mais de cinco minutos de apresentação. E foi exatamente essa conduta serena e sem precisar mudar o tom de voz que fez o ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, ficar sem resposta nesta quarta-feira durante uma reunião da Comissão de Educação da Câmara dos Deputados.

Durante as cinco horas que duraram a audiência, os seis minutos da fala da neófita em Brasília foram os mais tensos. A deputada questionou o despreparo do ministro e a falta de um projeto concreto para a educação. “Em um trimestre não é possível que o senhor apresente um Power Point com dois, três desejos para cada área da educação. Cadê os projetos? Cadê as metas? Quem são os responsáveis?”, perguntou ela. “Eu quero saber: onde eu encontro esses projetos? Não dá para acreditar que essa paralisia vá levar ao sucesso da educação brasileira".


Diante da apresentação que o ministro havia feito na audiência, a voz mansa de Tabata Amaral poderia ser para muitos um exercício de autocontrole. Chama atenção a superficialidade dos slides apresentados por Vélez. Um deles, que tratava sobre os “eixos prioritários de atuação para a educação básica”, elencava quatro vagas ideias: Discussão do Fundeb [o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento na Educação Básica], descentralização responsável, fortalecimento dos municípios e superação de desigualdades regionais. “Isso aqui não é um planejamento estratégico. Isso aqui é uma lista de desejos”, criticou a deputada.

Embora novata no Congresso, Amaral trabalha com o tema da educação há alguns anos. Em 2014, foi uma das fundadoras do Mapa Educação, um movimento social que pretende engajar os jovens na luta por uma educação de qualidade. Nasceu e cresceu na periferia de São Paulo, filha de um cobrador de ônibus e de uma diarista. Estudou a vida inteira em escola pública, e conseguiu chegar a Harvard, onde se formou em ciência política e astrofísica. O histórico da deputada, que circulou entre Barack Obama, Ciro Gomes e Luciano Huck, poderia ser a personificação de um dos termos favoritos e mais em voga entre a direita brasileira, a meritocracia. Mas do alto de seu currículo, a deputada rejeita o slogan "quem quer consegue" e diz que só se pode falar em méritos com oportunidades iguais e assim impõe dificuldades aos que querem rebater sua eloquência. “Não viemos aqui esperando resultados”, afirmou ela. “Mas sim algum indício de que havia algum planejamento estratégico. Saio desta reunião extremamente decepcionada e sentindo que a sua incapacidade de apresentar uma proposta, de saber dados básicos e fundamentais é um desrespeito ao Brasil todo. Eu não conheço um bom gestor que não saiba o mínimo do que está fazendo”.

Ao aconselhar Vélez a deixar o cargo, a deputada joga ainda mais o ministro contra as cordas. No centro de uma crise em sua pasta que já rendeu 16 demissões no MEC, Vélez, de 76 anos, não estava na posição mais confortável para participar da reunião. Na própria quarta-feira, o presidente Jair Bolsonaro havia admitido, em entrevista à TV Band, que há “coisas que não estão dando certo” na pasta do ministro indicado por Olavo de Carvalho.

No olho do furacão, a demissão de Vélez passou a ser ventilada na noite de quarta-feira. O presidente, como de costume, foi às redes sociais para falar sobre o tema, mas não defendeu claramente Vélez. “Sofro fake news diárias como esse caso da "demissão" do Ministro Velez. A mídia cria narrativas de que NÃO GOVERNO, SOU ATRAPALHADO [caixa alta do autor], etc. Você sabe quem quer nos desgastar para se criar uma ação definitiva contra meu mandato no futuro. Nosso compromisso é com você, com o Brasil”, escreveu Bolsonaro, sendo retuitado por Ricardo Vélez.

Ainda na reunião com a comissão de Educação da Câmara, o ministro disse para Amaral que são as secretarias do MEC que sabem dos dados quantitativos questionados por ela. “Se a senhora não espera respostas, por que faz perguntas?”, indagou o ministro, para, ao final, se limitar a dizer que “a única coisa que posso dizer é que fico. Só me demito se o presidente da República achar que a minha colaboração não está sendo adequada”. À Band, Bolsonaro afirmou que conversará com o ministro da Educação somente no retorno de sua viagem para Israel, programada para acontecer neste domingo e durar três dias.

Perfil

Cel: 098 985181073
joceiltongomes@gmail.com
fb/joceilton.gomes

Facebook

Serie (A)

Horóscopo

Moeda

Bolsa

Mercado