Blog Joceilton Gomes: Vice-Presidente da CPI do CARF: Pedido de propina era de R$ 1 MI
sexta-feira, 24 de junho de 2016

images-cms-image-000504196Deputado Hildo Rocha (PMDB-MA) deu mais detalhes da tentativa de chantagem contra um empresário feita por um deputado federal; esse parlamentar, segundo a acusação, teria procurado o empresário com pedido de propina para evitar sua convocação na comissão que investiga o Conselho de Administrativo de Recursos Fiscais (Carf); Rocha informou que o deputado teria pedido R$ 1 milhão; "O empresário disse que estavam achacando ele e, quando falou que um milhão era muito, o deputado disse que era para ele e outros deputados da CPI", disse; o peemedebista não divulgou o nome do empresário porque disse que este lhe pediu segredo; o parlamentar negou estar blindando o empresário.


Maranhão 247 - O vice-presidente da CPI do Carf, deputado Hildo Rocha (PMDB-MA), deu nessa quarta-feira (22) mais detalhes da tentativa de chantagem contra um empresário feita por um deputado federal. Esse parlamentar, segundo a acusação, teria procurado o empresário com pedido de propina para evitar sua convocação na comissão que investiga o Conselho de Administrativo de Recursos Fiscais (Carf), como revelou o Globo.


Segundo Rocha, o deputado teria pedido R$ 1 milhão e dito que o dinheiro seria dividido com outros colegas da CPI. "O empresário disse que estavam achacando ele e, quando falou que um milhão era muito, o deputado disse que era para ele e outros deputados da CPI. Foi por isso que, na sessão do dia 5 de maio, eu falei sobre isso e disse que não estava à venda. Me acusaram de estar blindando empresários e não era verdade", afirmou o deputado do PMDB.


O vice-presidente da CPI reforçou que não pode revelar o nome do empresário porque este lhe pediu segredo. O parlamentar disse ter conversado com o empresário na casa de um amigo em Brasília. Ao chegar à residência, o empresário pediu ajuda porque estaria sendo chantageado.


O corregedor da Câmara, deputado Carlos Manato (SD-ES), conversará com Rocha sobre a denúncia. 'Vou analisar o processo. Tenho que ver, inclusive, se é caso só da Corregedoria apurar ou se tenho que acionar a Polícia Legislativa, a Polícia Federal, o Ministério Público. É um fato gravíssimo, é quebra de decoro, se comprovadas as denúncias. Vou chamar o deputado Hildo (Rocha) para conversar. Ele pode não dizer o nome para vocês (jornalistas), mas tem que esclarecer as coisas. O empresário tem que ser chamado para ser ouvido", disse Manato.

0 comentários:

Postar um comentário

União FM

Facebook

Horóscopo

Cotação do Dolar

Boletim de Noticias

Brasileirão (A)

Carregando...
Brasileirão

Publicidade

Publicidade

Postagens mais visitadas