Faltando menos de quatro semanas para que todos os partidos definam suas candidaturas para a eleição de outubro próximo, o secretário de Comunicação e Articulação Política, Márcio Jerry Barroso, revelou pelas redes sociais que o governador Flávio Dino (PCdoB) pretende lançar e apoiar um consórcio de candidatos para manter-se no controle dos cofres da Prefeitura de São Luís. O consórcio, segundo o próprio Jerry, é formado pelo prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), o deputado estadual Bira do Pindaré (PSB), e a deputada federal Eliziane Gama (PPS).





[caption id="attachment_26701" align="alignleft" width="509"]Governador Flávio Dino apoiará três candidatos à Prefeitura de São Luís, revela Márcio Jerry REPRODUÇÃONEUTRALIDADE ZERO!Governador Flávio Dino apoiará três candidatos à Prefeitura de São Luís, revela Márcio Jerry[/caption]


A ideia, segundo corre nos bastidores desde a revelação de Jerry, é conter a possível vitória do pré-candidato a prefeito Wellington do Curso, que avança nas pesquisas de preferência do eleitoral da capital e já aparece em empate técnico na liderança com os outros dois adversários.


Na declaração bombástica, embora tenha falado inicialmente em nome do PCdoB, partido ao qual comanda o diretório estadual, Márcio Jerry fez-se de porta voz do próprio Flávio Dino, e afirmou que apenas Holanda Júnior, Pindaré e Gama fazem parte de uma coalização liderada pelo governador. A declaração, no entanto, confronta com discurso anterior do próprio Jerry, de que Dino se manteria neutro na disputa.


Pela estratégia palaciano-comunista, o plano principal é reeleger Edivaldo. Contudo, caso a possibilidade de derrota do pedetista aumente ao longo dos dias, o PCdoB e o governador do Maranhão seguirão com o deputado Bira do Pindaré. Falhando o plano B, será adotado então o plano C, que é eleger a deputada federal Eliziane Gama prefeita de São Luís.


Apesar de fazer parte da base governista na Assembleia Legislativa, Wellington vem mantendo uma postura independe no parlamento estadual, não rezando a cartilha comunista e ainda denunciando por diversas vezes irregularidades cometidas por Flávio Dino ao longo desses 17 meses de governo.


Por essa razão, o PCdoB e Flávio Dino sabem que, sendo Wellington eleito prefeito da capital, o progressista é quem dará as ordens no Executivo municipal, e não mais os comunistas, como já acontece na gestão de Edivaldo Holanda Júnior, e deve acontecer na possibilidade de eleição de Eliziane Gama ou Bira do Pindaré.