Blog Joceilton Gomes: Comprovados os desvios de Verbas do Município de Raposa pela Candidata Talita Laci
quinta-feira, 29 de setembro de 2016

A Justiça Eleitoral cassou em 13.08.2014 o mandato do Prefeito de Raposa, Sr. Clodomir de Oliveira dos Santos e do vice-prefeito, Sr. Messias Lisboa Aguiar.

 A decisão foi do juiz da 93º Zona Eleitoral, Osmar Gomes dos Santos, que determinou que a segunda colocada na eleição, Sra. Thalyta Medeiros de Oliveira assumisse o comando da Prefeitura imediatamente. Após impetrar liminar, a Justiça Eleitoral retomou o Sr. Clodomir de Oliveira dos Santos ao cargo em 16.09.2014. 

Ao retornar ao cargo, foi realizado um levantamento detalhado de quanto foi movimentado pela Thalyta Medeiros de Oliveira e concluiu-se que a mesma efetuou transferências financeiras no dia 11.09.2014 o montante de R$ 284.742,20 (duzentos e oitenta e quatro mil, setecentos e quanta e dois reais e vinte centavos), para contas de empresas desconhecidas, que segundo o levantamento realizado, não venderam nenhum produto e nem tão pouco prestaram qualquer tipo de serviços ao Município. 

Como a documentação não foi apresentado par ser incorporada ao Balaço Geral do Município, esse valor foi registrado ria conta patrimonial VALORES EM TRANSITO REALIZA VEIS Em CURTO PRAZO, conforme demonstrado no balanço patrimonial No exercido de 2015. por decisão da justiça eleitoral do Maranhão, o Prefeito eleito nas eleições de 2012, Sr, Clodomir de Oliveira dos Santos, ficou afastado do cargo, no período de 28 de fevereiro a 13 de maio de 2015, assumindo a segunda colocada nas eleições, Sra. Thalyta Medeiros de Oliveira (Thalyta Laci). Inscrita no CPF sob o n° 020.286.023-09. 

A gestora ao ser empossada substituiu todos os secretários municipais e o Diretor do SAAE. Nomeando para as respectivas pastas os senhores Benoniel Rodrigues -(Beka) Secretária de Educação: Maria Bernadeth Barros Figueiredo- Secretária de Saúde: José Erriol Flaynn, - Oliveira - Secretario de Assistência Social Newton de Sena Silva - Diretor do SAAE. que ao serem exonerados no dia 13 de Maio, não deixaram nenhuma documentação referente ao período em que esteve à frete da suas referidas pastas, o que ensejou em diversas ações jurídicas. Movidas pelo Prefeito reempossado. 

Como até o final do exercício de 2015 os mesmos não apresentaram as informações contábeis para serem incorporados ao balanço geral do Município, os valores movimentados e que não houveram comprovações foram inscritos em responsabilidade financeira em nome dos ex-secretários e totalizaram • RS 1.843.022.46 (um milhão oitocentos e quarenta e três mil e vinte e dois reais e quarenta e seis centavos) das contas da Administração Direta: RS 2.461455,17 (dois milhões, quatrocentos e sessenta e um mil, quatrocentos e cinqüenta e cinco reais e dezessete centavos) do Fundo da Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica - FUNDEB; • RS 7.559,96 (sete md, quinhentos e cinqüenta e nove reais e seis centavos) da Secretaria de Educação. • RS 1.347.678,75 (um milhão, trezentos e quarenta e sete mil, seiscentos e setenta e oito reais e setenta e cinco centavos) do Fundo Municipal de Saúde - FMS; • R$ 13.349,71 (treze mil, (trezentos o quarenta e nove reais e setenta e um centavos) do Fundo Municipal de Assistência Social FMAS, • RS 113.247,71 (cento e treze mil, duzentos e quarenta e sete reais e setenta e um centavos) do Serviço Autônomo de Água e Esgoto - SAAE Totalizando um montante de R$ 5.786.313,76 (cinco milhões setecentos e oitenta e seis mil, trezentos e treze reais e setenta e seis centavos) de recursos transferidos para contas de terceiros sem a devida comprovação documental, conforme demonstrado no Balanço Financeiro

0 comentários:

Postar um comentário

União FM

Facebook

Horóscopo

Cotação do Dolar

Boletim de Noticias

Brasileirão (A)

Carregando...
Brasileirão

Publicidade

Publicidade

Postagens mais visitadas