O maranhão tem características próprias e belezas incríveis, e a raposa é uma parada obrigatória para quem reside em São Luís ou está de passagem pela Capital Maranhense, Patrimônio da Humanidade.

Raposa fica a 28 quilômetros do centro de São Luís. Possui cerca de 30.304 mil habitantes e abriga a maior colônia de pesca do Maranhão. Recém-emancipado do município de Paço do Lumiar, o próspero povoado surgiu a partir dos anos 50, e começou a se desenvolver com a chegada de pescadores cearenses oriundos do município de Acaraú - CE, que trouxeram consigo suas mulheres, as conhecidas rendeiras de bilro do município.

Isto garantiu ao local as principais características da atual fonte de renda da comunidade: a pesca e a renda de bilro.

Quase todas as portas das singelas palafitas(moradias) da Rua Principal – Corredor da Rendeira, foram transformadas em pequenas lojas de artesanato, onde são comercializados: toalhas de mesa, panos de prato, passadeiras, saídas de praia, chapéus, cortinas, além de uma série de outros artefatos confeccionados em renda de bilro, pacientemente tecidas em almofadas de renda, por mulheres de pescadores. Tradição passada de mãe para filha.

A cidade de Raposa apresenta um conjunto urbanístico de casas de madeira, tipo palafita, que apesar da simplicidade da construção, ganha valor patrimonial e cultural, porque está associado a um tempo passado e a atrações naturais, que oportunizam o ecoturismo, turismo de sol e mar e turismo de negócio, baseado no artesanato de rendas e venda de produtos marítimos.

É impossível não notar o esplendor natural da zona do cais com seu píer de atracação onde ficam os coloridos barcos de pesca, que, segundo os que por ali visitam, pode-se apreciar um entardecer fantástico.

Na outra margem, a virgem e paradisíaca Praia de Carimã, considerada uma das mais bonitas da ilha de São Luís, repleta de dunas e lagoas.

Raposa é um município brasileiro do estado do Maranhão. Localiza-se na microrregião da Aglomeração Urbana de São Luís, Mesorregião do Norte Maranhense. O município tem 30.304 habitantes (Estimativa 2016) e aproximadamente 66,280 km².

A cidade, a capital São Luís, Paço do Lumiar e São José de Ribamar são os quatro municípios da Ilha de Upaon-Açu. Esses municípios, juntamente com Alcântara, Bacabeira, Santa Rita e Rosário fazem parte da Região Metropolitana de São Luís.

Até o século XVI, a região atualmente ocupada pelo município era tradicionalmente habitada pela etnia indígena dos potiguaras[7].

Fundada no final dos anos 1940 por dois imigrantes de Acaraú, Antônio do Pocal e José Baiaco, que se estabeleceram com suas famílias, a povoação tem como atividades principais de subsistência a pesca e a produção de rendas, ambas realizadas de forma artesanal.

Devido ao seu inicial isolamento, a comunidade foi considerada uma ilha linguística cearense por pesquisadores que a visitaram no final da década de 1970.

Essa situação foi se alterando com a construção de primeiro acesso rodoviário em 1964 e seu asfaltamento em 1977.

Em 1994, separando-se de Paço do Lumiar. o povoado de Raposa ganhou status de município e elegeu José Laci de Oliveira como seu primeiro prefeito no último pleito eleitoral, realizando assim, o sonho de seus moradores.


PRIMEIROS VEREADORES ELEITOS DA HISTORIA 


Vereador - PSC - JOAO BATISTA BRAGA DA SILVA
Vereador - PTB - JOSE DA SILVA
Vereador - PSC - JOSE DE SOUSA LEAO
Vereador - PSC - JOSE RIBAMAR BRANDAO RODRIGUES

Vereador -  PSC - EUDES DA SILVA BARROS

Vereador - PTB - JOSE SOUSA DE OLIVEIRA
Vereador - PSC - ORLANDO MARQUES SILVA
Vereador - PTB - ROSILENE PEREIRA TEIXEIRA
Vereador-  PTB - JOSE RODRIGUES DE AGUIAR

O município ficou conhecido pelo seu artesanato tipicamente cearense, pelo sabor dos peixes comercializados nos bares e restaurantes do povoado e pela beleza de suas praias desertas.

Do ponto de vista turístico, atualmente, a Raposa é destino alternativo à visitação na capital São Luís do Maranhão, tendo como principais atrativos os passeios nas praias e dunas da região, vasto manguezal preservado e apreciação da gastronomia por meio de pratos típicos baseados em frutos do mar. Como potencial atrativo de turismo cultural (ou de base comunitária), a Raposa apresenta modus vivendi de pescadores e artesanato variado.

Histórico

Recentemente emancipado de Paço do Lumiar, o povoado de Raposa ganhou status de município e elegeu o Sr. José Laci de Oliveira como seu primeiro prefeito no último pleito eleitoral.
Considerado a maior colônia de pescadores cearenses no Maranhão, o município ficou nacionalmente conhecido pelo seu artesanato tipicamente cearense, pelo sabor dos peixes comercializados nos bares e restaurantes do povoado e pela beleza de suas praias desertas.

Formação Administrativa

Elevado à categoria de município e distrito com a denominação de Raposa, pela Lei Estadual n.º 6.132, de 10-11-1994, desmembrado de Paço do Lumiar. Sede no atual distrito de Raposa (ex-localidade). Constituído do distrito sede. Instalado em 01-01-1997.
Em divisão territorial datada de 1997, o município é constituído do distrito sede.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Bairros povoados de Raposa-MA:

Alto Farol

Aracagi

Aracagy

Cacarape

Caura

Centro

Cumbique

Inhaúma

Jardim Oliveiras

Loteamento Alto Farol

Loteamento Farol Araçagi

Loteamento Pirâmide

Pirâmide

Raposa

Residencial Pirâmide

Vila Boa Esperança

Vila Bom Viver

Vila Laci

Vila Maresia

Vila Nova

Itapeuá

Garrancho

Porto do Braga

Baiuca

Vila Paraíba

Vila Moura

Jussara

Maresia

Vila Marisol

Vila Thalita

Vila Rosinha

Vila Pacú

Residencial Favela

Recanto dos Poetas