Motivo religioso estaria por trás da retirada da sereia da Praça Pedro II?

Se por um Evangélico o prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior, falhou com a população ao retirar um bem público, no caso, uma estátua que há várias décadas servia para embelezar o conjunto arquitetônico do Centro Histórico de São Luís, faltou a fiscalização da Câmara de Vereadores, que até agora aceitaram calados a retirada da antiga sereia do chafariz da Pedro II.
Astro de Ogum aceitou a retirada da “mãe d’água” calado?

Dizem que o subprefeito da região do Centro de São Luís, Fábio Farias, sequer tomou às devidas providencias legais, o fato deu-se com a total e plena conivência do parlamento municipal, que até hoje aceitou a transferência do bem público de seu lugar de origem, para ser esquecida num terraço de um museu…


Onde estão os vereadores que nada fizerem? Onde estar o presidente da Câmara, Astro de Ogum?
Se por um lado a religião do prefeito de São Luís, evangélico, proíbe a “idolatria” Deixar de adorar o verdadeiro Deus, para adorar ídolos; feito de barro, pau, pedra, ferro, cobre, prata, ouro, enfim! os ídolos não falam, não ouvem, não veêm não sentem, não andam e não podem salvar!!!!! a imagens, que diz da atuação religiosa do presidente da Câmara de Vereadores de São Luís, Astro de Ogum, que é, também, presidente da Federação de Umbanda e Cultos Afro-brasileiros do Maranhão, que deveria ter o mínimo de zelo pela imagem da mãe d’água, conhecida por Iemanjá?

É desse tipo de vereadores que nossa cidade está servida, porque só quer o poder, mas, se ausenta das decisões que favorecem a população de São Luís?