Blog Joceilton Gomes: Turing:PF investiga movimentação de R$ 37 milhões no MA
quarta-feira, 22 de março de 2017
Polícia Federal (PF) investiga movimentação suspeita de R$ 37.676.984,56 milhões do sistema penitenciário do Governo do Maranhão. O montante pode ter sido desviado por servidores da Secretaria de Estado da Administração Penitenciária (Seap), investigados na Operação Turing, desencadeada ontem.

Danilo dos Santos Silva, apontado pela PF como um dos articuladores de uma organização criminosa,responsável por vazar informações da polícia e que resultava na extorsão de figuras públicas e empresários, atuou como secretário adjunto da Seap até o dia 9 deste mês,quando foi exonerado pelo governador Flávio Dino (PCdoB). 

Danilo teve ontem prisão temporária decretada pela Justiça Federal.

No relatório policial encaminhado à Justiça, Danilo aparece como alvo de interceptação telefônica, em conversas suspeitas com funcionários da Seap e proprietários de empresas que prestam serviços ao Governo, “denotando possível prática de outros ilícitos, tais como fraude em licitações e desvios de verbas públicas, inclusive de origem federal, oriundas do BNDES e de convênio com o Departamento Penitenciário Nacional (Depen)”. 

Na petição apresentada à Justiça, a PF também pediu busca e apreensão nos endereços de todos os indicados no suposto esquema e nas empresas VTI Serviços e Projetos de Modernização e Gestão Corporativa Ldta; Vitral Construções e Incorporação Nossa Senhora e Fátima Ltda; Monte Líbano Engenharia Ltda e Brasfort Construções e Serviços Ltda. 

Apreensão A Polícia Federal também solicitou busca e apreensão no escritório de Antônio Marcelo Rodrigues da Silva (Marcelo Minardi), na Rádio Difusora e na Seap. Mas o juiz José Magno Linhares Moraes, da 2ª Vara da Justiça Federal, negou o último pedido. 

Dentre os valores movimentados no Governo e investigados pela PF, estão o empenho de R$ 17.696.591,60 e o pagamento de R$ 8.667.417,04 somente para a empresa VTI Serviços. Há também o empenho de R$ 3.764.131,37, com o pagamento de R$ 1.899.306,59 para a empresa Vitral. Outros R$ 4.555.623,28 foram empenhados para a empresa Monte Líbano.

Deste montante, ela recebeu R$ 2.795.862,45. A PF também investiga o contrato que garantiu empenho de R$ 11.660.638,31 e o pagamento de R$ 7.532.663,45 para a empresa Brasfort. Os valores, segundo a PF, podem ter sido movimentados no esquema articulado por Danilo dos Santos Silva e pelo menos outros três servidores
da Seap, somente em 2016.

0 comentários:

Postar um comentário

União FM

Facebook

Horóscopo

Cotação do Dolar

Boletim de Noticias

Brasileirão (A)

Carregando...
Brasileirão

Publicidade

Publicidade

Postagens mais visitadas