quarta-feira, 31 de maio de 2017
Os serviços de drenagem profundas executadas pela Prefeitura de Municipal de Raposa em parceria com o governo do Estado do Maranhão por meio da SINFRA, obras em andamentos na rua da Paz, Porto do Braga.

Durante a vistoria, a prefeita Talita Laci conferiu de perto os trabalhos realizados ao longo da semana. 

A segunda etapa dos serviços que será realizada pela Secretaria Municipal de Infraestrutura, será feita a pavimentação asfáltica em todas as ruas que estão cadastradas no projeto de pavimentações asfálticas.

“Os trabalhos estão trabalhando acelerado para garantir a melhor infraestrutura a todos os que vivem no local, há anos existem problema de acumulo de água que formam imensas lagoas, mas agora com os serviços de drenagem representam um avanço mais estruturante no fim dos alagamentos”, comentou a prefeita.

O secretário Fábricio Oliveira, o Diovo, destacou as ações da prefeitura no bairro e assegurou que se a chuva colaborar logo a obra será entregue, beneficiando centenas de moradores. “O Porto do Braga tem recebido atenção da prefeitura, conseguimos construir abrigos para os pescadores descarregarem os peixes e também fizemos a proteção ao longo todo o Cais, sem esquecer a completa reforma do Centro de Instrução do MAR. Agora iniciamos a drenagem profunda da rua da Paz, preparando a via para receber asfalto, sarjeta meio-fio e calçada”, afirmou o Secretário de Infraestrutura o Diovo.
Comissão de Constituição e Justiça do Senado aprovou por unanimidade nesta quarta-feira (31) a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que estabelece eleições diretas se a Presidência da República ficar vaga nos três primeiros anos do mandato. A eleição direta ocorreria caso os cargos de presidente e vice-presidente fiquem vagos.

A CCJ é responsável por analisar se os projetos apresentados no Senado ferem algum princípio da Constituição.

Com a aprovação da PEC pelos senadores do colegiado, o texto será enviado ao plenário do Senado. A inclusão da proposta na pauta depende de decisão do presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE). Se os senadores aprovarem o texto em plenário, a PEC seguirá para a Câmara.
Atualmente, a legislação prevê que, na hipótese de presidente e vice deixarem o comando do país nos últimos dois anos do mandato, deve ser realizada eleição indireta, em até 30 dias, pelo Congresso Nacional.

A PEC, apresentada pelo senador Reguffe (sem partido-DF) em 2016, altera o artigo que trata da vacância da Presidência.

O texo aprovado nesta terça pela CCJ prevê que, na ausência definitiva do presidente e do vice, o Congresso elege indiretamente o chefe do Executivo federal se a vacância ocorrer no último dos quatro anos de mandato.

Caso a PEC seja aprovada neste ano, uma eventual saída do presidente Michel Temer ainda em 2017 levaria a uma eleição direta, já que o mandato do peemedebista se encerra em 31 de dezembro de 2018. Desde o impeachment de Dilma Rousseff, o Brasil não tem um vice-presidente.
terça-feira, 30 de maio de 2017
O prefeito de São José de Ribamar, Luis Fernando, lançou nesta segunda-feira (29), o São João 2017 e garantiu que a festa popular da cultura maranhense será a maior de todos os tempos. O lançamento ocorreu durante reunião realizada com representantes dos movimentos folclóricas da cidade que contou ainda com vereadores e convidados.
Na oportunidade, o prefeito Luis Fernando anunciou o pagamento antecipado da primeira parcela dos cachês que serão destinados às brincantes protagonistas da festa, atitude que se repete a exemplo do carnaval.
luis fernando durante reunião agremiações II
São João é alegria, é a maior festa da nossa cultura popular, disse o prefeito ribamarense, “e aqui não será diferente, pois vamos realizar uma grande festa, a exemplo do carnaval, com organização, planejamento e pagando com muita responsabilidade e esforço, a primeira cota dos cachês para as agremiações já no dia 31, e a segunda parcela, logo após o São João”, detalhou.
luis fernando durante reunião agremiações III
A festança junina será realizada de 17 a 29 de junho. Já o tradicional Lava Boi que este ano completa 63 anos, será realizado nos dias 1 e 2 de julho. E também a exemplo do carnaval e lava pratos deste ano, onde não houve registro de incidente ou violência, o prefeito também garantiu um forte esquema de segurança para que as famílias possam se divertir e prestigiar as brincadeiras.
“Em todos os 21 pontos de arraias teremos um forte esquema de segurança para que as famílias tenham segurança e possam brincar de forma tranquila, prestigiando a cultura ribamarense”, garantiu.
O São João 2017, conta com o apoio do governo do estado e reune mais de 150 brincadeiras juninas espalhadas por toda a cidade, que este ano, terá 21 pontos de arraiais. Já o tradicional Lava Boi, também terá o mesmo esquema de segurança.
O secretário de cultura, Edison Calixto, explica que os arraiais deverão contemplar todos os pontos da cidade, “todos os arraiais foram pensados de forma estratégica para que a população possa brincar e acompanhar as brincadeiras com conforto e segurança”, disse.
Os circuitos juninos serão montados na Sede (Parque Municipal do Folclore Therezinha Jansen, na orla marítima), Vilas (Vila Flamengo), Matinha (sede do Bumba-Boi), Parque Vitória (Praça do Rodão), Panaquatira (Viva), Rio São João (Viva), Piçarreira (Viva), Nova Terra, Turiúba, Laranjal, Miritiua, Parque Araçagi, Parque Jair, Vila Sarney Filho, dentre outros.  O Lava Boi, que encerra oficialmente a temporada junina, e ocorrerá na sede do município.

 Terá início no próximo dia 03 de junho o terceiro ano consecutivo da temporada junina do Arraial “Pertinho de Você”, no bairro da Cohama, ao lado da Batuque Brasil, organizado pelo vereador Astro de Ogum, grande incentivador da cultura popular maranhense. Para repetir o sucesso que já marca a realização da iniciativa, uma vasta programação foi organizada com o intuito de agradar ao público que participará do evento.
Para animar as noites da temporada já estão com presenças confirmadas bandas e artistas que fazem a animação dessas festas. De antemão já podem ser citadas as participações das bandas Limão com Mel, Forró dos Plays, Forrozão, Tropykalia, Moleca 100 Vergonha, além de Willey Gomes e Alcione Nazaré.

Abrindo a programação de shows, dia 3 de junho, a banda Forró dos Plays colocará todo mundo para dançar ao som e com a vibração do ritmo nordestino que virou febre no Brasil e é sucesso garantido o ano todo e ganha ainda mais popularidade na temporada junina. Já no dia 10, será a vez do Forrozão Tropykalia apresentar seu repertório, composto por clássicos como “Planeta de Cores”, “Você Fugiu de Mim” e “Aonde Está Você”, consagradas de norte a sul do país por vozes reconhecidamente afinada e suingue que contagiam e não deixam ninguém parado.

Para dar continuidade a animação no dia ia 15 será mais uma noite dedicada aos forrozeiros de plantão. A atração será a Banda Limão com Mel, uma das mais expressivas do gênero, com mais de 25 anos de estrada, tocará seu vasto repertório de sucessos, que marcaram época e até hoje são lembrados e emocionam os adeptos do estilo musical. Letras e melodias apaixonantes e românticas são uma das características que tornam singular a trajetória da Limão com Mel, que em suas inspiradas composições bebe na fonte de artistas e bandas consagrados, como Roberto Carlos, Roupa Nova, Zezé di Camargo & Luciano e do renomado grupo internacional Pink Floyd.
O cantor Willey Gomes (ex-Furacão do Forró) fará sua apresentação dia 17, com a energia e a empolgação típicas de um artista habituado a arrebatar plateias, cujas músicas são dançadas e cantadas por fãs apaixonadas. Para completar a temporada, dia 17, a Banda Moleca 100 Vergonha fecha a maratona de shows de forró do Arraial “Pertinho de Você”, e promete manter o pique das atrações que a antecederam no palco.
Diversificando a temporada, dia 28, será a vez do romantismo da cantora Alcione Nazaré. Além de sua marca registrada a “Marrom” deverá apresentar, também, alguns clássicos do São João do Maranhão consagradas em sua voz, como a lendária toada “Maranhão, Meu Tesouro, Meu Torrão”, obra-prima do saudoso cantador Humberto Maracanã.
Dona de uma voz inconfundível, Alcione promete um show memorável, no qual, mais uma vez, encantará os ouvidos do público com seu timbre de voz inigualável. Maior cantora maranhense e uma das mais aplaudidas do Brasil, a Marrom, como ficou conhecida ao longo de sua premiada carreira, a artista faz sucesso também no exterior, onde mantém uma legião de admiradores cativos.
Ímpar, emblemática e dona de um carisma especial, Alcione conquistou milhões de fãs ao longo de sua trajetória de mais de 45 anos de carreira e promete arrebatar a plateia do início ao fim da sua apresentação no Arraial Pertinho de Você, com certeza um dos mais organizados, seguros e bem frequentado da temporada junina deste ano.
A prefeitura de São José de Ribamar por meio da Secretaria Municipal de Transporte Coletivo, e Trânsito, SEMTRANS, realizou nesta segunda-feira (29), capacitação voltada para supervisores da área patrimonial do município. A qualificação está sendo realizada no prédio do Instituto de Educação do Maranhão, IEMA, e deverá se estender ate esta quarta-feira (31), em tempo integral.
foto capacitando servidores patrimônio 
De acordo com o secretário da SEMTRANS, coronel Araújo, a capacitação tem como objetivo, preservar, resguardar bem como elevar o conhecimento dos servidores, a cerca do patrimônio público municipal.
“Implantamos com o aval do prefeito Luis Fernando, uma nova estrutura dentro da secretaria que possibilita agregar conhecimento, sobretudo para a vigilância patrimonial além da guarda municipal. Trata-se do setor de capacitação, que por meio dele, será possível levar conhecimento técnico e com isso melhorar a oferta de serviço para a população”, explicou o secretário.
O curso está sendo ministrado por profissionais da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, além do SAMU. Ao final da capacitação, o participante vai receber o certificado de conclusão.
Educação será tema de audiência nesta quarta-feira na Câmara

O secretário professor Moacir Feitosa, titular da Secretaria Municipal de Educação (SEMED), estará nesta quarta-feira (31), na Câmara Municipal de São Luís (CMSL), para participar da audiência pública para discutir a situação da rede de ensino municipal. O encontro deveria ter ocorrido no dia 9 deste mês, mas o secretário resolveu cancelar sua ida ao parlamento alegando problemas de saúde de um familiar seu.
Proposta pelo vereador Antônio Marcos Silva, o Marquinhos (DEM), presidente da Comissão de Educação da Casa, a audiência pública tem o objetivo principal de discutir a falta de merenda e de estruturas físicas, fechamento de escolas municipais e questões relacionadas ao cumprimento da carga horária de 200 dias letivos.
"Desde o início desta legislatura eu tenho pedido a realização da audiência pública sobre a educação no nosso município, pois inúmeros são os problemas, escola fechando; estado precário de algumas unidades de ensino; insatisfação dos alunos; não cumprimento da carga horária de 200 dias letivos, enfim, são vários os problemas existentes que afetam diretamente a rede de ensino municipal. Então esse será o momento da população fazer as reivindicações diretamente para o secretário e as outras pessoas responsáveis pela educação no município", disse o vereador.
Além de Moacir, também foram convidados para participar do debate o Ministério Público, pais de alunos, professores, sindicatos de classe, conselheiros tutelares, sociedade civil, entre outros.
Texto: Isaias Rocha




Vereador Afonso Manoel parabeniza o Jornal Pequeno pelos 65 anos

O Jornal Pequeno completou 65 anos nessa segunda-feira (29) e o vereador Afonso Manoel (PRP) fez questão de fazer menção à data histórica na tribuna do plenário Simão Estácio da Silveira.
“O Jornal Pequeno faz 65 anos. Fundado em São Luís por José Ribamar Bogéa, no dia 29 de maio de 1951. O Jornal Pequeno é conhecido pelas suas lutas em defesa da justiça social, dos ideais políticos e do direito do cidadão”, declarou Afonso Manoel.
O parlamentar ainda lembrou o relacionamento existente entre o Jornal Pequeno e o Grupo Lusitana. “Me lembro quando era Superintendente do Grupo Lusitana, sempre existiu uma parceria sadia”, declarou.
Durante seu discurso, Afonso Manoel ainda fez questão de lembrar um pouco da luta e esforço de José Ribamar Bogéa. “Durante a minha juventude, a gente passava naqueles abrigos da Praça João Lisboa e o velho Bogéa fazia pessoalmente a entrega dos jornais. Queria mandar um grande abraço para dona Hilda Bogéa e para meu colega de marista, Lourival Bogéa, que continuaram essa bela trajetória”, reiterou.
Texto: Diego Emir




Vereador estevão aragão solicita cpi da coliseu

O vereador Estevão Aragão (PSB) utilizou a tribuna da Câmara Municipal, na sessão de segunda-feira, (29), para tratar de um polêmico projeto de lei, de autoria do Executivo Municipal, determinando o início do processo de liquidação e posterior extinção da Companhia de Limpeza e Serviços Públicos Urbanos – Coliseu.
Segundo o vereador, é bastante temerário aprovar uma lei dessas quando pairam tantas dúvidas com relação ao que vem sendo feito na Coliseu. “Estamos falando de algo que vem se arrastando há muitos anos, um processo eivado de denúncias, arbitrariedades, irregularidades e malfeitos. É uma questão que deve ser debatida com profundidade.” – afirmou.
O parlamentar ainda faz mais alguns questionamentos, a exemplo das documentações que chegaram à Câmara: “Na verdade me suscitou muitas dúvidas. Ainda mais se tratando de uma empresa como a Coliseu, cercada de tanta obscuridade. Como iremos apreciar e aprovar um projeto sem o devido cuidado? “ - questionou.
“Temos aqui uma grande responsabilidade, pois se aprovarmos essa matéria sem que seja analisado cada detalhe, estaremos dando um cheque em branco para que a Prefeitura execute todas essas ações sem qualquer fiscalização. Proponho que se crie uma CPI para checar esses inúmeros desencontros de informações.” – enfatizou o vereador.
Texto Rachid Sauaia




Ricardo Diniz apresenta propostas para melhorar a mobilidade urbana

Em encontro com o presidente da Agência Estadual de Mobilidade Urbana e Serviços Público-MOB, Artur Cabral, o vereador Ricardo Diniz (PCdoB) conversou sobre soluções para facilitar o trânsito e melhorias para o transporte público de São Luís.
Entre as propostas estão a criação do Terminal de Integração da área Itaqui-Bacanga e a utilização de vans e micro-ônibus como transporte complementar para atender às comunidades com poucas linhas de ônibus ou que possuem um acesso difícil para coletivos.
Ricardo Diniz informou que vai dar entrada em um projeto na Câmara Municipal para criar o sistema de transporte complementar e pôr fim a informalidade, que provoca a precarização do sistema de transporte na cidade.
O presidente da MOB anunciou um grande projeto de reestruturação nas avenidas dos Holandeses e Litorânea com o objetivo de dar mais fluidez ao trânsito.

"Estarei sempre apoiando inciativas para tornar o transporte na nossa cidade moderno e eficaz" destacou o vereador.

Texto Da Assessoria do Vereador


segunda-feira, 29 de maio de 2017
A Prefeita de Amapá do Maranhão, Tate, promoveu na manhã deste domingo(28), um café da manhã super especial em comemoração ao aniversário de seu esposo (Ademar).

Na Oportunidade participaram do café, o Deputado Federal João Marcelo, Deputado Estadual Fabio Braga, vice-prefeito João Vilar, vereadores( Bahia, Helinho,Dorizete),Secretários municipais, Aveny e demais lideranças.

O Café da manhã também teve a participação de centenas de pessoas  que levaram suas felicitações  a Ademar, as lideranças presentes usaram a palavra e deixaram suas homenagens ao lider politíco Ademar.

Seu ademar fez pedido aos Deputado Federal João Marcelo, Deputado Estadual Fabio Braga, que envia-se emendas para o município de Amapá do maranhão, para melhora o alto desempenho da Prefeita tate do Ademar .

Com a sua administração que cada dia que passa está grandiosa e com muitas agremiações por parte das lideranças que estavam presentes no grandioso evento do esposo da prefeita Tate o senhor Ademar 




Procurador legislativo da Câmara participa de encontro de governador com vereadores



O procurador legislativo da Câmara Municipal de São Luís, o advogado, economista e mestre em Direito Tributário Samuel Melo estará proferindo palestra no Encontro do governador Flávio Dino (PCdoB), com vereadores e vereadoras dos 217 municípios maranhenses, que será realizado nesta terça-feira, (30). A iniciativa faz parte de uma parceria do Governo do Estado com o Instituto Brasileiro de Administração municipal (Ibam), Federação dos Municípios do Maranhão (Famem) e Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão (Alema).

Entre os objetivos do encontro consta a abertura de um diálogo da gestão estadual com os parlamentares acerca de variados temas como implantação de políticas públicas, planejamento do desenvolvimento sustentável do Estado, programa de qualificação da gestão ambiental nos município, alianças e parcerias próximas as demandas da população entre outros.    

Os vereadores poderão participar de mesas sobre recursos financeiros, participação popular, gestão descentralizada e compartilhada, qualificação e capacitação e técnica legislativa, e demais temas inerentes as administrações municipais.

Samuel Melo, que constantemente vem realizando seminários reunindo vereadores, fará abordagens sobre assuntos relacionados com Lei Orgânica, Regimento Interno, processo legislativo, Lei de Responsabilidade Fiscal de transparência na administração e gestão pública.

 “Esta e uma boa iniciativa do governo em manter um estreito relacionamento com os gestores municipais, bem como promover uma troca de conhecimentos, sendo bastante proveitoso para todos participantes”, finaliza ele.        

Texto: Dalvana Mendes

Aniversários de Igrejas Batistas recebem congratulações da Câmara Municipal


Por iniciativa do vereador Josué Pinheiro (PSDB), a Câmara Municipal de São Luís aprovou duas moções de aplausos à Igreja Batista em Itapera e também à Igreja Batista do Jardim América. As proposições são dirigidas aos respectivos pastores Agostinho Bezerra de Araújo e Misael Rodrigues da Silva, bem como a todas as lideranças e membrasias, pela passagem dos aniversários de fundação das referidas congregações.

“O parlamento municipal congratula-se com a Igreja Batista em Itapera e a Igreja Batista em Jardim América em reconhecimento pela sua atuação para evangelizar, resgatar e inserir crianças, jovens e adultos na sociedade”, enfatiza a proposição para destacar: “os valores familiares e efetiva contribuição para a transformação de vidas que buscam a paz social e assim pelos relevantes serviços prestados à sociedade maranhense”.

Josué Pinheiro acrescenta em sua moção que “no cumprimento da missão do ‘IDE’, desenvolve um persistente trabalho voltado para valores éticos e cristãos através do exercício da fé, promovendo mudanças de comportamento com relações interpessoais harmônicas e produtivas demonstrando o poderoso alcance do evangelho da salvação que faz a diferença na sociedade atual”.

Texto: Alteré Bernardino
domingo, 28 de maio de 2017
Com o agravamento da crise política nos últimos dez dias, causado pelas delações de executivos da JBS no âmbito da Operação Lava Jato, a base aliada do presidente Michel Temer na Câmara encolheu. Ao todo, 4 partidos que apoiavam o governo (PSB, PPS, PTN e PHS) – e juntos somam 66 deputados – anunciaram que passarão a fazer oposição.

É comum no Congresso, porém, mesmo quando há esse tipo de decisão de partido, nem todos os deputados seguirem a orientação nacional.

Antes da delação da JBS – considerando como oposição PT, PCdoB, PDT, PSol e Rede –, o governo contava com o apoio de bancadas que, juntas, reuniam 413 dos 513 deputados. Como alguns partidos decidiram deixar a base aliada, o número caiu para 347 parlamentares.
Desde que Temer assumiu o Palácio do Planalto, em maio do ano passado, o governo tem buscado garantir no Congresso Nacional o apoio necessário para aprovar as reformas, entre as quais a da Previdência Social e a trabalhista.

No caso da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que muda as regras de aposentadoria, por exemplo, serão necessários pelo menos 308 votos favoráveis para o projeto seguir para o Senado.
Saída da base aliada

Com a divulgação das delações da JBS, o PSB, com 36 deputados, anunciou que fará oposição ao governo e também passou a defender a renúncia de Temer. Antes, o partido se classificava como independente, mas a sigla era tratada pelo governo como integrante da base aliada, pois comanda o Ministério de Minas e Energia.

A bancada do PPS, formada por 10 deputados, não está mais no governo, informou ao G1 o líder do partido na Câmara, Arnaldo Jordy (PA). Segundo o parlamentar, o partido votará em plenário o que for "melhor para o país".

"Nosso entendimento é que o presidente não tem mais condição de conduzir o país com a credibilidade necessária. Esperamos que ele renuncie", enfatizou.

Entenda: Eventual saída de Temer levaria a eleição indireta pelo Congresso
O PPS comandava dois ministérios: Cultura e Defesa. Com a decisão do partido de fazer oposição, Roberto Freire (Cultura) entregou o cargo, enquanto Raul Jungmann (Defesa) seguiu no posto.
Com uma bancada de 13 deputados, o Podemos (antigo PTN) também anunciou o rompimento com o governo. Em nota, o partido defendeu que as instituições devem ser reconstruídas com base na "transparência" e em "princípios éticos e morais".

Formada por sete deputados, a bancada do PHS também anunciou ter deixado a base aliada. O líder do partido, Diego Garcia (PR), chegou a apresentar um dos pedidos de impeachment de Temer.
O PSDB e o DEM, principais partidos da base ao lado do PMDB, afirmam que permanecem na base, mas têm ressaltado que a posição está em constante avaliação e a continuidade no grupo de sustentação do governo vai depender do desenrolar dos fatos que envolvem o presidente.

Entenda a crise política

Desde o último dia 17 o governo vive a maior crise política desde que Temer assumiu o Planalto, ainda como presidente em exercício, em maio do ano passado.
As delações dos empresários Joesley e Wesley Batista, donos da JBS, e do executivo Ricardo Saud, do grupo J&F, que controla a JBS, atingiram, principalmente, Michel Temer e o senador Aécio Neves (PSDB-MG), que chegou a ser afastado do mandato parlamentar pelo Supremo Tribunal Federal.

Ponto a ponto: saiba o que os delatores disseram sobre Temer

Os irmãos Batista entregaram ao Ministério Público Federal gravações, fotos, vídeos e documentos para comprovar as informações. As delações foram homologadas.
Com base no que foi apresentado, a Procuradoria Geral da República pediu e o Supremo Tribunal Federal autorizou a abertura de inquérito para investigar Michel Temer por três crimes: corrupção passiva, obstrução à Justiça e organização criminosa. O presidente nega todas as acusações.

O conteúdo das delações da JBS atingiu Temer a ponto de a Câmara dos Deputados já acumular, após o agravamento da crise, 17 pedidos de impeachment, movidos principalmente pela oposição e pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Além disso, articuladores políticos do governo passaram a ser avisados que parte da base aliada quer a renúncia de Temer.

O presidente já disse que não renunciará. Em notas e em pronunciamentos à imprensa, ele tem rebatido as acusações dos delatores da JBS e negado ter cometido irregularidades no mandato do presidente da República.
sexta-feira, 26 de maio de 2017
O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) autorização para que sejam interrogados o presidente da República, Michel Temer, o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG) e o deputado federal afastado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), bem como outros citados na delação da JBS.

O documento foi encaminhado ao ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no STF, a quem cabe autorizar o depoimento. Em geral, os interrogatórios são feitos pela Polícia Federal, mas nesse caso, Janot pede que o ministro defina como deve ser feito o depoimento, sem especificar quem o realizaria.

A defesa de Temer já pediu que ele seja feito por escrito e somente após a perícia da gravação de uma conversa, em março, entre o presidente e o dono da JBS Joesley Batista, uma das provas da investigação.

Junto com Aécio e Loures, Temer é investigado no STF por suspeita de corrupção, organização criminosa e obstrução de justiça.

O inquérito foi autorizado no último dia 18 pelo ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo, a fim de apurar se o presidente deu aval a Joesley Batista, um dos donos da empresa JBS, para o pagamento de propina ao ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ).
Para Janot, ao confirmar o diálogo gravado por Joesley em março, Temer teria feito uma “confissão extrajudicial”.

“Em pronunciamentos recentes, o presidente da República não negou o encontro nem diálogo noturno e secreto com o colaborador Joesley Batista, tampouco nega que o colaborador tenha Ihe confessado fatos criminosos graves, o que demandaria, no mínimo, comunicação de tais crimes as autoridade competentes”, diz Janot, em referência a outro trecho da conversa em que o empresário relatou manobras junto a juízes e um procurador numa investigação.

Nesse ponto, o procurador-geral citou posição do ministro Gilmar Mendes, segundo o qual a ex-presidente Dilma Rousseff teria feito o mesmo, no ano passado, ao confirmar uma conversa com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no qual discutiram sua posse como ministro da Casa Civil, cujo objetivo seria evitar uma prisão pelo juiz Sérgio Moro, que conduz a Lava Jato na primeira instância.

"As situações são equivalentes: as confissões espontâneas têm força para provar a existência da conversa e do seu conteúdo”, diz o Janot, ressalvando somente a diferença de que, no caso de Lula e Dilma, tratava-se de uma conversa interceptada pela Justiça e que no caso de Temer, a gravação pelo próprio Joesley.

“Não obstante a confissão, o procurador-geral da República manifestou-se favorável à realização da perícia nos áudios", acrescenta o procurador-geral.
quinta-feira, 25 de maio de 2017
O Secretário Fabrício de Sousa Oliveira (Diovo) está trabalhando no município de raposa, e já está mostrando serviços de limpezas em ruas, como na rua Pirapema o Trator já está fazendo a raspagem e a limpeza, os moradores do bairro maresia elogiaram a atitude do secretário o que está fazendo pelo nosso município.

E em outras ruas estão no cronograma de limpeza para receber piçara e massa asfalto em ruas, isso e uma prioridade disse o Secretário Fabrício de Sousa Oliveira (Diovo).








quarta-feira, 24 de maio de 2017
Ministério da Saúde anunciou, nesta quarta-feira (24), que adotará a profilaxia pré-exposição (PrEP) contra o HIV para grupos em risco. A estratégia envolve o uso diário do medicamento Truvada (combinação dos antirretrovirais tenofovir e emtricitabina) por pessoas que não têm o vírus. O objetivo é proteger grupos que estão mais expostos ao risco de infecção, como profissionais do sexo, casais sorodiscordantes (quando um tem o vírus e o outro não), pessoas trans e homens que fazem sexo com homens.

Segundo o ministro Ricardo Barros, a pasta já investiu U$ 1,9 milhão na compra de 2,5 milhões de comprimidos de Truvada, o que deve ser suficiente para atender à demanda durante um ano. Barros destacou que o Brasil será um dos primeiros países no mundo, e o primeiro na América Latina, a adotar essa estratégia preventiva.

O medicamento deve estar disponível no SUS para esses grupos 6 meses após a publicação do Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas, o que está previsto para ocorrer na segunda-feira (29), segundo o ministério.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) também deverá publicar a alteração do registro do Truvada para que ele possa ser usado na PrEP. Hoje, no Brasil, o Truvada é aprovado somente para o tratamento da doença, por isso é necessário uma mudança no registro para o uso em prevenção.

O governo estima que a estratégia será usada por 7 mil pessoas que fazem parte das populações-chave. Para receber o medicamento, o paciente passará por uma avaliação para verificar o quão exposto ele está ao vírus HIV.

Especialistas alertam que esse tipo de estratégia deve ser aliada a outras medidas preventivas. Quem optar por adotá-la, por exemplo, deve ser aconselhado a continuar usando a camisinha, a fazer testes de HIV periodicamente e a tratar outras DSTs, que costumam deixar o paciente ainda mais vulnerável à infecção por HIV.

Eficácia da estratégia
Desde 2014, a profilaxia pré-exposição é recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para pessoas em risco considerável de se infectarem com HIV e sua eficácia foi comprovada por quatro estudos clínicos. Um deles, o estudo internacional iPrEx (Iniciativa de Profilaxia Pré-exposição), do qual o Brasil também participou, concluiu que o uso diário de antirretroviral por homens saudáveis que fazem sexo com homens conseguiu prevenir novas infecções com eficácia que variou de 43% a 92%, dependendo da adesão ao medicamento.
A adoção da estratégia já vinha sendo estudada pelo Brasil por meio de cinco estudos financiados pelo Ministério da Saúde realizados por instituições como a Faculdade de Medicina da USP e pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).
Piada Nº 1



Piada nº2

Bom, os prints acima são dois momentos, digamos, de cara de pau do ex-prefeito Gil Cutrim (PDT).

E não só cara de pau como oportunismo na medida que Gil tenta “surfar”, desgraçadamente, no lamentável acidente ocorrido com um ônibus escolar da Prefeitura de São José de Ribamar que capotou, no final da tarde de segunda-feira, 22, com aproximadamente 45 crianças, nas proximidades de Bom Jardim, na Zona Rural do município.

Ainda que seja um fato lamentável, esse acidente ocorreu com um veículo, ao que parece, adequado para o transporte dos estudantes, no que se pode concluir ter sido uma lamentável fatalidade – o que não exime o prefeito Luis Fernando (PSDB) da responsabilidade e obrigação de apurar com rigor as causas do acidente.

O que chama a atenção, voltando ao ex-prefeito Gil Cutrim, é que na gestão do pedetista alunos eram transportados como mercadoria em caminhões baú como denunciou à época o jornalista Diego Emir (veja aqui). Ou, pasmem!, em carroças a um custo de R$1,00 por mês para os pais de alunos (veja aqui).


Alunos transportados em caminhão baú na era Gil Cutrim.


Quando não em caminhão baú, os alunos eram transportados em carroça.

Ora, qual a moral que Gil Cutrim tem para publicar notas e mais notas “repudiando” o acidente ocorrido no povoado de Bom Jardim e se solidarizando com os alunos e suas famílias? Nenhuma!

Todos sabem o trabalho que esta sendo empreendido pelo prefeito Luis Fernando nesses primeiros cem dias de governo para restabelecer a normalidade administrativa em São José de Ribamar e, assim, implementar uma nova agenda de gestão para a cidade e povo ribamarense.

Resumindo: não será fácil o processo de “descupinização” do município de São José de Ribamar, por mais que prefeito Luis Fernando esteja determinado a isso.
O Secretário Fabrício está trabalhando no município de raposa, e já solicitou que todas as ruas do município de raposa fosse limpas, como ruas intrafegáveis sendo raspadas, e a entrada da cidade recebe iluminação e parada de ônibus reformadas deixando com o visual da cidade totalmente diferente e agradável em nosso município.

O secretário informou ao titular do blog que ruas receberam asfalto, e as que estão no projetos, em breve vamos mostra as primeiras ruas que receberam a massa asfálticas.












O ex-deputado Sandro Mabel (PMDB-GO) pediu demissão na noite desta terça-feira (23) ao presidente Michel Temer. Ele era um dos assessores que despachavam do terceiro andar do Palácio do Planalto – mesmo pavimento do gabinete presidencial – e ajudavam o governo na interlocução com o Congresso Nacional e com empresários.

Palacianos afirmam que Mabel era um dos interlocutores do deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) junto ao governo, principalmente, durante o processo de cassação do ex-presidente da Câmara. O agora ex-assessor de Temer nega.

"Nunca tive essa missão. Até porque o Eduardo Cunha tinha acesso a todos do palácio, muito mais do que eu. Portanto, a informação não é verdadeira", escreveu Mabel ao Blog.

Com a saída do assessor especial, já são quatro assessores de Temer que deixam o Planalto. Além de Mabel, já saíram José Yunes, Rodrigo Rocha Loures e Tadeu Fillipelli.

Instauração de inquérito

O procurador da República Helio Telho informou ao Blog nesta quarta-feira (24) que o Ministério Público de Goiás requisitou na semana passada a instauração de um inquérito policial para apurar supostos pagamentos ilícitos feitos, em 2010, por ex-executivos da construtora Odebrecht ao então deputado federal Sandro Mabel. 

O MPF informa que os ex-executivos da construtora João Antônio Pacífico Ferreira e Ricardo Roth Ferraz de Oliveira relataram pagamentos feitos, a pretexto de doação de campanha, a Mabel que, na ocasião, era candidato a deputado federal. 

O valor seria de R$ 100 mil, pagos por meio de recursos não contabilizados, mas registrados no sistema "Drousys", usado para contabilizar pagamentos em propina da empreiteira.

Para o procurador Helio Telho, responsável pelo caso, os fatos indicam suposta prática de corrupção. 


Veja a carta de Mabel a Temer:

terça-feira, 23 de maio de 2017
Temer e sua turma vivem a ilusão de que nas últimas horas as coisas melhoraram para ele Temer, que pode até sobreviver, mesmo ferido e sangrando.   Alguns aliados tentam empurrar a reforma trabalhista no Senado, Rodrigo Maia tenta destravar a pauta da Câmara, apesar da obstrução da oposição,, DEM e PSDB adiaram o desembarque,  houve a desqualificação da gravação do homem-bomba da JBS...Tudo ilusão. A queda de Temer é um fato marcado para acontecer, faltando apenas alguns acertos dentro do “establishment”, especialmente sobre quem será o “indireto” sem rabo-preso a ser eleito para tocar a agenda liberal com mais eficiência.  O rito a ser seguido deve ser mesmo o da cassação da chapa Dilma-Temer pelo TSE, a partir de 6 de junho. Até lá, seremos entretidos com fogos de artifício.

        Quem tiver dúvida sobre a inexorável queda de Temer que se faça uma pergunta: alguma vez as Organizações Globo entraram numa disputa política para perder? Nunca. Por que então estariam, em todas as suas mídias, mantendo o fogo alto e forte sobre Temer, se houvesse alguma chance de perderem a parada? A segurança com que a Globo mantém a ofensiva sugere,  a muitos do mundo político,  que a delação da JBS é apenas uma pontinha da munição que a Globo tem contra Temer.

        Tentando enxergar individualmente as árvores desta floresta densa, separemos os atores e as etapas.

        1. O “acordão pelo alto”.    Enquanto Temer esperneia e ganha tempo, seguem as articulações silenciosas por uma “solução constitucional”, o que significa seu afastamento de forma legal,  com a eleição indireta do sucessor, tal com previsto na Carta.  Quais são os atores envolvidos? FHC certamente é um deles, juntamente com os tucanos que realmente hoje contam, como Tasso Jereissati. O presidente interino do PSDB diz que seu partido não seria “irresponsável” de deixar o governo  pendurado no ar até que o TSE realize o julgamento da chapa Dilma-Temer. Esta foi uma forte indicação de que a degola de Temer virá mesmo  pelo tribunal.  Devem participar das negociações, além dos tucanos, alguns empresários da “nata” do capitalismo nacional mais responsável e uns poucos peemedebistas, como o dissidente Renan Calheiros, que disse numa rede social:  "Precisamos construir uma saída na Constituição, que  garanta eleições  gerais em 2018 e Assembleia Nacional Constituinte. Fora disso é o imponderável. Tenho convicção de que o presidente compreenderá seu papel e ajudará na construção de uma saída."

        Temer só pode ajudar de um jeito: renunciando.  Por isso estariam sendo discutidas também as garantias que lhe poderiam ser oferecidas, como a de que não será preso caso renuncie. Estas conversas correm numa faixa, mas em outra,  Temer e sua turma tentam ganhar tempo, contando com o medo geral do imponderável, que pode atender pelo nome de diretas-já e de Lula.   O “pacto pelo alto”, como o batizou o historiador José Honório Rodrigues, está com toda pinta de que vai novamente vingar. As manifestações pelas diretas não explodiram de largada, no domingo, prometendo um grande movimento de massas. Vamos ver amanhã mas o outro lado está mais avançado. O povo está cansado e desiludido.

        2. O nome – Inicialmente, o mais cotado para ser o “indireto” foi Henrique Meirelles mas este nome também já perdeu força, assim como o de Nelson Jobim e o de Carmem Lucia. Meirelles serviu à JBS por quatro anos, o que soa mal,  e melhor servirá à elite como ministro da Fazenda. Falou-se até mesmo em Rodrigo Maia mas este terá outra utilidade para a transição. Será ele o presidente interino enquanto correrem os preparativos para a eleição no Colégio Eleitoral que vai ser ressuscitado.

        A coalizão do golpe está apenas descartando Temer mas continua sendo a mesma, com o mesmo programa.  As “reformas” não são coisas do Temer, mas uma exigência da elite, do capital que precisa ampliar sua mais-valia.   O nome do “indireto” pode surpreender, pode estar sendo preparado em silêncio. Com certeza, será alguém que pode não ter carisma mas não terá os defeitos gritantes de Temer: vulgaridade moral e intelectual, rabo preso, deselegância litúrgica.

        3. O rito do TSE.  Inicialmente PSDB e o DEM condicionaram a permanência ou o desembarque à decisão do Supremo sobre o pedido de Temer para que o inquérito pedido por Janot seja suspenso. Ontem, a ficha caiu para Temer e sua defesa.  Como provavelmente o STF manteria as investigações, o que seria uma antecipação da disposição para afastá-lo logo que se tornar réu,  Temer desistiu do pedido.  PSDB e DEM adiaram então a decisão para depois do julgamento do TSE. Este foi um sinal claro de que a degola virá, por ironia, do tribunal presidido por Gilmar Mendes, dileto amigo de Temer. A não ser, é claro, que evoluam negociações sobre uma renúncia com garantias de que não será preso.  Será no TSE porque. dentre as “soluções constitucionais” existentes, este é o único rito que pode ser sumariamente consumado. O impeachment, tanto quanto o afastamento pelo STF, após uma denúncia de Janot, são processos por demais alongados diante da situação.

        4.Papel da Globo e da mídia – Como eu disse no início, quem achar que Temer pode sobreviver deve fazer-se uma pergunta: alguma vez as Organizações Globo entraram numa disputa política para perder? Não. Elas ajudaram a derrubar Jango em 64, demoraram mas embarcaram no impeachment de Collor, que haviam ajudado a eleger, foram decisivas na derrubada de Dilma e agora apostam alto contra Temer.  O império dos Marinho, por tudo o que significa como  poder real no Brasil,  não embarcaria nesta cruzada se não tivesse o aval de outras forças do sistema, como empresários, banqueiros, militares etc.  Aqui houve um desencontro entre os que apoiaram o golpe. Os dois jornalões paulistas, por razões não de todo claras,  seguem jogando na ambiguidade. Foi a Folha que forneceu a Temer sua principal arma de defesa, o questionamento da integridade da gravação de Joesley.  O Estadão, aqui e ali, aponta os crimes mas defende a importância da estabilidade e da continuidade das reformas, numa espécie de “ruim com ele, pior sem ele”.

        A Globo, suspeitam alguns políticos, devem dispor de informações muito mais graves contra Temer, ainda não utilizadas. Há muitas coisas ainda mal explicadas, como por exemplo, o trajeto da mala em que Rodrigo Loures recebeu propina de R$ 500 mil da JBS, depois de ter sido indicado por Temer como mediador da relação entre eles.   Loures entregou-a hoje à Polícia Federal. Mas por onde a mala andou, que não foi encontrada em sua casa durante a busca e apreensão da PF?  Coisas que existem entre o céu e a terra, não alcançadas pelo jornalismo nem pela filosofia. Mas há quem tenha as respostas.

        Portanto, as águas seguem seu curso inexorável. Salvo a revogação de leis fundamentais da política, o que Temer e seus aliados estão recebendo agora é a “visita da saúde”, aquela melhora que sempre precede o fim quando alguém está para morrer.  É da vida, é da política.

Banggood a sua Loja

Nova União FM

Salmo do Dia

Facebook

Moeda

Bolsa de Valores

Publicidade:

Elo Internet