domingo, 18 de fevereiro de 2018

A Presidente da Colônia de Pescadores de Raposa/MA Z-53, Andréa Sayre Gonçalves Coutinho, foi denunciada à Policia Federal e demais órgãos fiscalizadores por fraude ao seguro defeso.

Na denúncia, já em mãos da PF, consta que, na lista de beneficiários do Seguro Defeso de Raposa, foram detectados centenas de falsos pescadores, que vem sendo beneficiados indevidamente com a concessão do seguro, em ação que teria a anuência da Presidente denunciada.

A suspeita é de que Andréa Sayre venha cadastrando falsos pescadores com a finalidade de dividir os recursos recebidos por estes mesmos, em ação que caracteriza crime, se comprovadas às denúncias.

Em documentos constantes da denúncia é possível observar, nas cópias da lista de beneficiários da Colônia anexadas, clara discrepância entre os valores recebidos por estes falsos pescadores e os demais cadastrados junto à Instituição.

Enquanto os valores recebidos pelos cadastrados chegam a média a R$ 2.400, há casos de beneficiários presentes na lista cujos valores recebidos alcançam a soma de R$ 11.000, sem nenhuma justificativa aparente. Alguns destes, nem moradores de Raposa seriam.

Outro dado curioso apontado nos documentos entregues à PF é que entre estes super. Marajás da Colônia de Raposa constam servidores efetivos do município de Raposa e, pelo menos, um policial militar.
A denúncia revela, ainda, que a fraude pode se estender ao INSS, onde Andréa Sayre teria grande influência. Segundo relatos de pessoas que estaria cobrando cerca de R$ 8 mil reais por cada aposentadoria concretizada junto ao órgão responsável.

Essa ação contaria com a participação de servidores de agências do INSS na capital (agências Praça Deodoro e Bom Menino) e no município de São José de Ribamar. 

Junto ao INSS, fontes dão conta de que a presidente da Colônia Z-53, com o apoio de parlamentares da bancada federal e estadual, seria responsável por grande número de aposentadorias e pela promoção de servidores destacados para facilitar o trâmite destes processos e as ações fraudulentas ali empreendidas.

 Além disso, há suspeitas de que estes aposentados estariam sendo obrigados a contrair vultosos empréstimos consignados junto aos bancos oficiais com a finalidade de honrar a dívida oriunda a da aposentadoria.

A Polícia Federal deve agora investigar os fatos denunciados, que também serão encaminhados ao Ministério Público, demais órgãos de controle e ao próprio INSS.

União FM

Facebook

Brasileiro (A)

Carregando...
Brasileirão

Tempo

Receba Noticias