Uma decisão do Juiz que impedia a eleições por problema na prestação de contas da ex-presidente da colônia de pescadores Andreia Coutinho, e a prestação de conta não foi aprovada pelo antigo gestor que deixou a Andreia Coutinho  inelegível.

Para resguardar as investigações, o órgão pediu o distanciamento do ex-presidente de suas atividades não inferior a 60 dias e com possibilidade de ser renovado. 

“A Prefeitura de Raposa informara” por esses dias a real situação da prestação de conta da Andreia Coutinho, que ate o momento encontra-se inelegível, para exerce o cargo de Presidente da aquela entidade por não prestar conta ao município referente ao ano de 2005 no período do festejo do pescador em Raposa.