terça-feira, 8 de maio de 2018
A saída de cena do ex-ministro Joaquim Barbosa, do STF, além de desconcertante para o PSB, foi mais um balão de ensaio fabricado pela mídia que naufraga antes mesmo do início da disputa presidencial.  

Desde o golpe parlamentar que retirou uma presidente legítima, Dilma Rousseff, e colocou em seu lugar um sindicato de ladrões, a mídia tenta lançar candidaturas que levem adiante a agenda liberal de retirada de direitos e de redução do estado e da soberania do País. Antes de Joaquim Barbosa, seu último projeto presidencial que não vingou foi o do apresentador da Globo Luciano Huck. 

Joaquim Barbosa vinha sendo apontado como um nome capaz de representar "o novo" na disputa, capaz de representar uma opção de direita ou centro-direita. Logo depois do anúncio de sua pré-candidatura, ele obteve índices ao redor de 10% nas pesquisas eleitorais.

Com a decisão, muda todo o cenário eleitoral mais uma vez. Aparentemente, a candidatura de Ciro Gomes deve ser favorecida e Marina Silva perde sua única chance de composição na disputa.

União FM

Facebook

Brasileiro (A)

Carregando...
Brasileirão

Tempo

Receba Noticias