O presidente eleito Jair Bolsonaro usou mais uma vez o Twitter para anunciar medidas que pretende adotar a partir do começo do ano, quando assume a Presidência da República. Nesta sexta-feira (28), ele afirmou que pretende ampliar de cinco para 10 anos o prazo de validade da Carteira Nacional de Habilitação (CNH). 

@jairbolsonaro

 Parabenizo o governo do RJ por extinguir a vistoria anual de veículos. Outrossim, informo que faremos gestões no sentido de passar para 10 anos a validade da carteira nacional de habilitação (hoje, seu prazo é de 5 anos).

"Parabenizo o governo do RJ por extinguir a vistoria anual de veículos. Outrossim, informo que faremos gestões no sentido de passar para 10 anos a validade da carteira nacional de habilitação (hoje, seu prazo é de 5 anos)", escreveu Bolsonaro.

Hoje, o motorista com até 65 anos de idade precisa renovar o documento a cada cinco anos (depois dessa idade o prazo cai para três anos), com exigência de exame de aptidão física e mental. Segundo o Detran-RS, a taxa de renovação é de R$ 94,04, que se soma a R$ 53,36 para a expedição do documento e R$ 68,19 do exame médico. Aos motoristas profissionais também é exigida uma avaliação psicológica, com taxa de R$ 68,19.

No início do ano, o governo de Michel Temer foi alvo de polêmica após o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) determinar que também seria preciso  realização e aprovação em curso de aperfeiçoamento para renovação da carteira nacional de habilitação. A medida, porém, foi revogada poucos dias depois.

Mais cedo, o presidente eleito também usou o Twitter para comentar a visita do primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu. Os dois se encontrarão nesta tarde, no Forte de Copacabana, no Rio de Janeiro. Bolsonaro afirmou que irão discutir "novos rumos para as nossas nações"