sexta-feira, 25 de janeiro de 2019
Caros eleitores do ‘blog’, por motivo de força maior, o ‘blog’ ficara desatualizado ate o dia 01 de fevereiro, o ‘blog’ vem com força total com novidade e mais polêmico ainda.

Respondendo os quantos da ilha, pedimos desculpa aos leitores por essa decadência de informações  e pedimos desculpas aos leitores.

 E no primeiro dia do mês de fevereiro tem bomba aguarde da região metropolitana de São Luís
sábado, 12 de janeiro de 2019
Em conversa com o Blog Gerson Camarotti, o vice-presidente Hamilton Mourão disse que os militares não serão um problema para a reforma da Previdência, sinalizando que haverá uma contribuição para o esforço do país para tentar resolver o déficit das contas públicas.

"Os militares não são problema. É só o presidente dar uma canetada e resolve a questão", ressaltou o vice-presidente, numa referência a possibilidade da edição de uma medida provisória.

Ele ressalta, porém, que essa mudança nas regras dos militares não será feita dentro da emenda constitucional da reforma da Previdência. Isso porque "os militares não tem regime de Previdência", e sim um regime próprio.

"O militar desconta para um sistema de pensão. E quando passa para a reserva, o militar fica imobilizável. Ou seja, sempre à disposição”, reforçou Mourão.

"E também não há déficit militar, pois o governo não contribui para o sistema", reforçou.

Segundo Mourão, as Forças Armadas já conversaram sobre o tema. Entre as possibilidades, se discute passar o tempo de serviço do militar de 30 anos para 35 anos.

E também que pensionistas passem a contribuir com 7,5% ao regime de previdência dos militares. Hoje, não há contribuição dos pensionistas. As pensões para dependentes são integrais.

Na reforma mais recente que atingiu os militares, feita em 2001 por meio de medida provisória no governo Fernando Henrique Cardoso (1995-2002), ficou extinta a pensão vitalícia para filhas de integrantes das Forças Armadas a partir daquela data.

No país, as regras atuais permitem que militares – homens e mulheres - se aposentem com salário integral após 30 anos de serviços prestados.
quarta-feira, 9 de janeiro de 2019
O concurso público da Prefeitura de Raposa no estado do Maranhã, que ocorreu no último final de semana, contou com mais de 21 mil candidatos que disputam 220 vagas no órgão em empregos de todos os níveis de escolaridade. Os salários oferecidos variam entre R$ 954,00 e R$ 6.000,00, por jornada de trabalho de 20 a 40 horas semanais. As provas objetivas do último domingo, 25 de novembro, foram aplicadas para os concorrentes aos cargos de nível superior e ao cargo de Professor, os demais, terão provas no dia 2 de dezembro.

As vagas são para cargos de Procurador Jurídico, Agente Administrativo, Auxiliar Operacional de Serviços Diversos, Contador, Motorista, Vigia, Merendeira, Professor de 1º Ao 5º Ano, Professor de Artes, Professor de Ciências, Professor de Educação Física, Professor de Ensino Religioso, Professor de Filosofia, Professor de Geografia, Professor de História, Professor de Língua Portuguesa/Inglês, Professor de Matemática, Professor Educação Especial, Professor Educação Infantil, Professor Interprete de Libras, Supervisor Pedagógico, Agente Comunitário de Saúde, Agente de Endemias, Auxiliar de Farmácia, Digitador, Educador Físico, Enfermeiro Obstetra, Farmacêutico, Fiscal Sanitário, Médico Auditor, Médico Cardiologista, Médico Dermatologista, Médico Ginecologista Obstetra, Médico Pediatra, Médico Plantonista, Médico Veterinário, Nutricionista Porteiro, Vacinador, Eletricista, Assistente Social, Psicólogo e Guarda Municipal.

As provas objetivas, de caráter eliminatório e classificatório, que ocorreram no último domingo, 25 de novembro, contaram com questões de múltipla escolha. Estas, serão avaliadas em uma escala de zero a 40 pontos, sendo considerado habilitado o candidato que, ao final da prova objetiva, tiver feito, no mínimo 60% do total de pontos, 50% do total de pontos da prova de conhecimentos específico e não zerar nenhuma das disciplinas da prova.

Os gabaritos preliminares referentes as provas objetivas serão divulgadas nesta segunda-feira, 26 de novembro, no site eletrônico da organizadora.

Os candidatos ao cargo de Professor, aprovados em sua totalidade e classificados conforme o número de vagas, passarão por uma avaliação de títulos de caráter classificatório. A avaliação de títulos, valerá oito pontos, ainda que a soma dos valores dos títulos apresentados seja superior a esse valor. Somente serão acolhidos como títulos, aqueles cursados e ou trabalhados após a data de Graduação, de forma que é obrigatória a juntada do diploma de graduação, sob pena dos títulos não serem contabilizados.

Para todos os candidatos aprovados e classificados no cargo de Guarda Municipal, haverá teste de aptidão física, de caráter eliminatório. Este consistirá da aplicação dos testes de barra fixa, teste de corrida rápida de 100 metros, impulsão horizontal e corrida de doze minutos. O resultado de cada teste, apto ou inapto, será registrado pelo examinador na ficha de avaliação do candidato ao terminar a aplicação, quando o candidato deverá tomar ciência do resultado obtido. Será considerado apto na avaliação de aptidão física, o candidato que realizar todos os testes e alcançar a marca mínima estipulada para cada um deles.

Caberá recurso administrativo, nos dois dias úteis seguintes à data das respectivas divulgações, do objeto de recurso.

O resultado final do Certame será homologado pelo Chefe do Executivo Municipal, publicado no Diário Oficial do Município de Raposa, no site e mural da Prefeitura Municipal de Raposa – MA e no site do Instituto Machado de Assis, respeitando rigorosamente a ordem de classificação dos aprovados.

O concurso terá validade de dois anos a contar da homologação do certame, prorrogável ainda por mais dois anos.

Resultado divulgado

Resultado concurso Prefeitura de Raposa-MA 2018
terça-feira, 8 de janeiro de 2019
Um homem identificado como Carlos Eduardo Martins, de 20 anos, foi preso na segunda-feira (7), em Vargem Grande, a 172 km de São Luís, após ser suspeito de agredir a sua esposa. O caso aconteceu, na zona rural do município. 

 Segundo a polícia, a denúncia de agressão foi realizada pela própria vítima, que não teve a sua identidade revelada. Ainda de acordo com policiais que participaram da ocorrência, após constatarem as agressões contra a vítima, Carlos Eduardo, que também é conhecido como “Cadu”, foi preso e autuado por agressões com base na Lei Maria da Penha.
quinta-feira, 3 de janeiro de 2019
Por meio de uma denúncia feita pelo próprio, conhecido como Milton Pernambucano, um fazendeiro e reprodutor de Leite no município de Amapá do Maranhão, descarregou contra a gestão da prefeita Tate do Ademar, expressando indignação, com o que considerou uma falta de respeito do Poder Público Municipal, a prefeitura de Amapá do Maranhão por conta das promessas de pagamento que rolam meses para poderem receber.

“Na verdade, eles prometem que paga no dia tal, ai passa o dia, um mês, dois meses, três meses e nada, ai te pedem documentos que não tem nenhuma necessidade e enrolam mais uns dois meses de novo”, “Cadê a mudança? Será que era só a campanha deles pra poderem ganha a eleição e esquecer o povo”, contestou o Fazendeiro Milton Pernambucano. Disse que vai esperar até segunda-feira, 07 de janeiro, caso a prefeita não pague, prometeu divulgar o episódio em emissoras de Rádios e Carros de Sons. 
quarta-feira, 2 de janeiro de 2019
Aos 32 anos, vereador assumiu Presidência da Câmara Municipal de São Luís durante solenidade bastante concorrida realizada nesta terça-feira (01).
Diversas autoridades políticas prestigiaram à posse de Osmar Filho.
Durante solenidade bastante concorrida, realizada no auditório da Federação das Indústrias do Estado do Maranhão nesta terça-feira (01), o vereador Osmar Filho (PDT) foi empossado no cargo de presidente da Câmara Municipal de São Luís, biênio 2019/20.

Na oportunidade, também foram empossados os demais membros da nova Mesa Diretora da Casa, quais sejam Astro de Ogum (1º vice-presidente), Nato Júnior (2º vice-presidente); Josué Pinheiro (3º vice-presidente); Chico Carvalho (1º secretário); Francisco Chaguinhas (2º secretário); Beto Castro (3º secretário); Concita Pinta (4ª secretária) e Afonso Manoel (5º secretário).

A cerimônia contou com as presenças de diversas autoridades, tais como o prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT); o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Othelino Neto (PC do B); o senador eleito Weverton Rocha (PDT); o procurador-geral de Justiça, Luiz Gonzaga Martins Coelho; o presidente da Fiema, Edilson Baldez; o presidente da Associação Comercial do Maranhão, Felipe Mussalém; além de vereadores, deputados estaduais e deputados federais.

Osmar Filho, em seu discurso, defendeu a união da classe política como forma de contribuir para que o país ultrapasse este momento de instabilidade econômica e volte a crescer e se desenvolver.

O presidente ratificou, mais uma vez, o seu perfil municipalista e garantiu que unirá forças com a Bancada Maranhense em Brasília no sentido de lutar pela imediata modificação do pacto federativo.

“Como presidente do Legislativo de São Luís, não medirei esforços, juntamente com os demais vereadores e a classe política de nosso estado, para modificarmos este pacto federativo injusto que beneficia, tão somente, a União, deixando os municípios praticamente sem nenhum recurso”.

Osmar Filho garantiu também trabalhar pelo fortalecimento do municipalismo no Maranhão.
Afirmou estar honrado em ter a oportunidade de, aos 32 anos, presidir à Câmara Municipal de São Luís que, este ano, completará 400 anos destacando-se como umas das instituições públicas mais antigas do Norte e Nordeste.

O pedetista garantiu, ainda, continuar investindo na modernização dos serviços da Casa; implantar os projetos “Parlamento Metropolitano” e “Câmara Itinerante”; dotar os setores de equipamentos e infraestrutura necessária; ampliar o diálogo com a sociedade através das mais diversas ferramentas de comunicação; capacitar e valorizar o funcionalismo; inserir a classe estudantil no dia-a-dia do Parlamento; dentre outras medidas. 

Confiança – Os representantes da classe política que participaram da cerimônia afirmaram possuir total confiança no trabalho de Osmar Filho.

Para Weverton Rocha, o presidente da CMSL é um homem de diálogo, inteligente e com um futuro político promissor.
Osmar Filho fez juramento e foi empossado no cargo de presidente da Câmara.


Avaliação semelhante fez Edivaldo Holanda Júnior. “O Osmar saberá conduzir muito bem o Legislativo Municipal. Ele aliará juventude com a experiência adquirida em mais de dez anos de vida pública. Os Poderes irão conviver de forma independente e sempre estarão juntos quando a meta principal for beneficiar o povo de São Luís”.

Astro de Ogum destacou o sentimento de união e paz que prevalece na Câmara Ludovicense.

“Tive o apoio incondicional dos meus pares durante os quatro anos de minha gestão como presidente. Com o Osmar, tenho certeza, não será diferente. Ele é um jovem presidente que está empenhado em continuar fazendo com que a Câmara se fortaleça cada vez mais. E terá o nosso total apoio”.

Othelino Neto avaliou que Câmara e Assembleia, a partir de agora, têm possibilidades concretas de estarem mais unidas, fortes e trabalhando em favor da população.

“Osmar, além de um grande amigo, é um político jovem, que tem um projeto arrojado para a Casa e que possui muita vontade de fazer. A Assembleia Legislativa está à disposição do Parlamento Municipal para que possamos firmar parcerias e caminharmos juntos em prol de São Luís e do Maranhão”.

Perfil – Osmar Gomes dos Santos Filho é formado em Direito e ocupa o cargo de
vereador de São Luís há 10 anos. Foi eleito, pela primeira vez, aos 21 anos e se consagrou, na eleição de 2016, como o parlamentar mais bem votado da capital com quase 10 mil votos.

É casado, pai de dois filhos e leva na bagagem, como chefe do Legislativo, princípios e valores de família para dentro da organização pública.

Possui experiência e repertório para liderar, tendo acumulado cargos de gerência durante sua vida pública. Em 2013, por exemplo, foi convidado pelo prefeito Edivaldo para coordenar a Secretaria de Articulação Política do Município.Em 2017, foi eleito membro do Diretório Nacional do PDT, instância máxima do partido.

Ano passado, aos 31 anos, foi eleito o presidente mais jovem da história da Câmara de São Luís.

Banggood a sua Loja

Nova União FM

Salmo do Dia

Facebook

Moeda

Bolsa de Valores

Publicidade:

Elo Internet