quinta-feira, 5 de março de 2020
Durantes os dois últimos dias, circulou pelos smartphones e aparelhos de mídia digital amapaenses, um vídeo gravado pela mãe do próprio aluno (REVEJA AQUI) que abalou o cenário político no município. Um aluno de aproximadamente 10 anos, fez uso do seu direito de expressão, que é constitucional, e reivindicou direitos não garantidos pelo poder público municipal, sendo mais incisivo no que concerne às merendas escolares, que segundo o aluno, nunca tem.

Acontece que o vídeo causou muito alvoroço e perseguição por parte da Prefeita. Conforme apuração feita pelo Portal, a Prefeita Tate do Ademar e sua corja sórdida não entendeu o recado da humilde criança. Em vez de tentarem sanar os grandes problemas da educação, optaram por tentar chantagear a Mãe do Aluno. Coisas que nos remetem aos tempos de Ditadura. uma vez que o aluno cobra seus direitos legais na falta merenda nas escolas da rede municipal.

É preocupante que se faça, ainda nos dias de hoje, perseguição política ao invés de trabalho. A criança só reivindicou seus direitos. Não há exposição. Não há crime. Não há ilícito. Pelo contrário, há o uso legítimo de seus direitos fundamentais. Então não há motivo que justifique a tentativa de apontar um outro culpado sendo que o vídeo foi gravado pela própria Mãe do aluno expondo seus direitos.


Banggood a sua Loja

Nova União FM

Salmo do Dia

Facebook

Moeda

Bolsa de Valores

Publicidade:

Elo Internet