quarta-feira, 12 de agosto de 2020

Nos últimos onze anos depois que voltei a Tuntum nada tem me deixado tão feliz do que acompanhar a movimentação do meu povo na direção da sua libertação política, econômica e social nos últimos meses. E o povo de Tuntum está certo em fazer a melhor escolha política  em novembro próximo para dar um corte ao mando e desmando de uma oligarquia de poder que agoniza entre a prepotência e a miséria de centenas de jovens pobres  sem expectativas, de mulheres pobres que deixaram de ter esperança e de homens humildes que ficaram pelo caminho da ignorância e da falta de sustento para as suas famílias nas vilas sem acesso, nos bairros sem emprego e numa zona rural abandonada e  entregue a coronelato de meia de dúzia de parasitas que vive sugando o dinheiro público com todo tipo de falcatrua e malandragem ilícita contínua.

Dia 15 de novembro próximo é divisor de águas contra o deboche e contra os fantasmas de salários roubados, contra uma educação e saúde piores do Brasil, se não do mundo, contra o poder nefasto de primos e primas que tripudiam contra o povo pobre, o nosso povo, o meu povo. E o divisor de águas foi escolhido a dedo por Deus  para o ser o libertador do povo tuntunense sofrido e miserável, um verdadeiro cavaleiro de todas as esperanças de sorriso de menino simples, mas de uma generosidade no tom da voz contra os gritos mal educados do velho ditador que ver agora seu reinado ameaçado pela alegria do dia seguinte.

Fernando Pessoa assume a mesma vocação  bíblica de  Moisés  contra o faraó pedante de Tuntum, ou seja, levar o povo sofrido de todos rincões do município pelo  mar da esperança, do progresso e desenvolvimento social do dia seguinte,  seja na saúde básica, garantindo atendimento para mulheres que  morrem de parto por aqui por falta de atendimento médico/hospitalar adequado, seja no pagamento atualizado dos funcionários públicos que trabalham sem privilégios diante dos devoradores dos recurso públicos, seja por uma educação que se fará a melhor do país em tempo recorde, seja pelo esporte para a juventude como promoção social, seja no fortalecimento econômico do comércio, da agricultura familiar, da pecuária, seja na busca de indústrias para gerar empregos e riquezas para centenas de tuntunenses, seja na urbanização cotidiana de povoados, vilas e bairros. Fernando Pessoa será, a partir de janeiro de 2021,  o paladino da justiça social de Tuntum escolhido a dedo por Deus para trazer pão e mel para uma cidade devastada pelo mal e pela ganância de meia dúzia de plantão.

É por isso que “Tô com o Novo” e,  como formador de opinião, professor de centenas de jovens que ao terminarem o ensino médio foram/são obrigados a deixar suas famílias para buscar o pão em outros estados sendo impedidos de continuar seus estudos em nosso amado Tuntum que reafirmo que “Tô com o Novo”  e sugiro urgentemente  que cada rapaz, moça, pais e mães das vilas, povoados, bairros e ruas acreditem na esperança de dias melhores vindos para o nosso município porque Deus já indicou este caminho  de renovo social para todos nós, Fernando Pessoa é o nome dele.

Nova União FM

Salmo do Dia

Facebook

Moeda

Bolsa de Valores

Publicidade:

Elo Internet